Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O acordo entre Cade e BRF prevê que a Batavo mantenha toda a sua linha de lácteos, inclusive o do consagrado achocolatado Chocomilk, um dos produtos mais antigos da empresa.

A marca Batavo surgiu em 1928, após a chegada das primeiras famílias de holandeses a Carambeí, nos Campos Gerais. Assim que se instalaram no estado, elas fundaram a Cooperativa Central de Laticínios do Paraná, que logo se transformou em Sociedade Cooperativa Holan­desa de Laticínios.

Entre 1941 e 1961, formou-se a Cooperativa Agropecuária Batavo Ltda., em uma referência religiosa à região de onde vieram os imigrantes holandeses. Mais tarde, a cooperativa se uniu com outras duas, passando a operar como Cooperativa Central. O objetivo era industrializar e comercializar com mais escala produtos como leite e derivados, entre eles o Chocomilk.

Ano-novo sem tender

Já é possível prever que na virada de 2012 para 2013 haverá alguns desfalques: uma das restrições do Cade à empresa diz respeito à comercialização do kit festa suíno – que inclui o tender – da Perdigão e da Batavo. Além disso, a Batavo não poderá mais produzir o Fiesta, uma das opções que hoje "concorre" com o peru da Sadia e o Chester da Perdigão.

Outra exigência do Cade é a alienação, em conjunto, de todos os bens e direitos relacionados a determinadas unidades produtivas – incluindo funcionários, instalações e equipamentos –, que compreendem dez fábricas de alimentos processados, dois abatedouros de suínos, dois abatedouros de aves, quatro fábricas de ração, 12 granjas de matrizes de frangos e dois incubatórios de aves. A partir do momento em que essas instalações forem alienadas, passa a valer a suspensão dos produtos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]