Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A safra de grãos 2010/2011, que está em fase de colheita, deve alcançar o recorde de 154,2 milhões de toneladas, conforme o sexto levantamento para o período, divulgado nesta quinta-feira pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A produção deve aumentar 3,4% (cerca de 5 milhões de toneladas a mais) em comparação com o período anterior, quando o País colheu 149,2 milhões de toneladas. Em relação ao mais recente levantamento, realizado em fevereiro, a estimativa de produção cresceu 0,7% ou o equivalente a 1,1 milhão de toneladas.

Os técnicos da Conab informaram por meio de comunicado que o motivo do crescimento da produção é a ampliação da área de cultivo do algodão, do feijão (primeira e segunda safra), da soja e do arroz, aliada à melhor influência do clima sobre o desenvolvimento das lavouras.

A área plantada em 2010/11, estimada em 48,86 milhões de hectares, é 3,1% (1,47 milhões de hectares) superior aos 47,39 milhões de hectares cultivados em 2009/10. Segundo a Conab, a soja apresenta o maior crescimento em área (566 mil hectares). Em seguida aparece o algodão, com 469 mil hectares. A área do milho segunda safra cresceu 233,4 mil hectares, enquanto a do milho primeira safra caiu 33,6 mil hectares. Outras culturas que tiveram crescimento de área foram o arroz (101,4 mil hectares) e o feijão de primeira e segunda safra, que apresentaram aumento de, respectivamente, 40,5 mil e 196,7 mil hectares.

A pesquisa foi realizada por 68 técnicos no período de 21 a 24 de fevereiro, quando foram ouvidos representantes de cooperativas e sindicatos rurais, de órgãos públicos e privados nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste e em partes das regiões Norte e Nordeste.

IBGE

Em outra divulgação do dia, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de fevereiro projeta uma safra agrícola de 151,2 milhões de toneladas em 2011, o que representa um aumento de 3% ante o levantamento de janeiro. Se confirmada, a safra será 1,2% superior à do ano passado, quando atingiu 149,5 milhões de toneladas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]