Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Henry Milleo/Gazeta do Povo
| Foto: Henry Milleo/Gazeta do Povo

O governo federal pode deixar para o primeiro trimestre do ano que vem a concessão da Rodovia do Frango, que liga o Sul do Paraná ao Centro-Oeste de Santa Catarina. Esse é o projeto rodoviário mais adiantado para ser assumido pelo setor privado, mas o Ministério da Fazenda avalia que o momento da economia não é o mais adequado para o leilão.

Em entrevista à Folha de S. Paulo, o secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Paulo Corrêa, citou a possibilidade de se transferir a concessão para março do ano que vem. A decisão deve ser tomada pela presidente Dilma Rousseff.

O trecho de 460 km já tem estudos adiantados e teria uma tarifa de R$ 13,40 por 100 quilômetros. O valor embute uma taxa de retorno de 9,2%, índice que pode ser insuficiente para atrair interessados em um momento em que a taxa básica de juros está acima de 14% ao ano. O projeto prevê a duplicação das BRs 476, 153, 282, com parte das obras sendo entregues antes da cobrança de pedágio.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]