i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
aviação

Itaipu apresenta primeiro avião elétrico tripulado da América Latina

O modelo pode levar duas pessoas (piloto e passageiro) e tem autonomia de 45 minutos de voo

    • Da Redação, com Efe
    • 23/06/2015 18:59
    As pesquisas para desenvolver o Sora-e começaram em 2012 | Rubens Fraulini/Itaipu Binacional
    As pesquisas para desenvolver o Sora-e começaram em 2012| Foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional

    A Itaipu Binacional e a empresa ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), apresentaram nesta terça-feira (23) o primeiro avião elétrico tripulado da América Latina, batizado de Sora-e.

    GALERIA: veja imagens do voo inaugural do avião elétrico Sora-e

    O voo inaugural ocorreu na pista do aeroporto da binacional, localizada na margem paraguaia da usina, no município de Hernandarias. A aeronave foi pilotada pelo engenheiro Alexandre Zaramella, sócio-diretor da ACS Aviation.

    O voo, considerado histórico pelas duas empresas, durou apenas cinco minutos. O Sora-e decolou exatamente às 14h28 (horário de Brasília) e sobrevoou o entorno do reservatório da usina Itaipu.

    Pesquisas

    Para o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Jorge Samek, as pesquisas com o avião elétrico reforçam o compromisso do Brasil e do Paraguai de desenvolver tecnologias limpas e “mostram que é possível compatibilizar o desenvolvimento, a geração de emprego, a vida do planeta e, ao mesmo tempo, preservar o meio ambiente”.

    As pesquisas para desenvolver o Sora-e começaram em 2012, dentro do Programa VE de Itaipu, em parceria com própria ACS Aviation e a Finep, vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

    Os testes de bancadas e simuladores foram feitos em agosto do ano passado no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade (CPDM-VE) de Itaipu. Já os ensaios em solo foram concluídos em dezembro, em São José dos Campos.

    A Itaipu investiu US$ 90 mil no desenvolvimento do protótipo, custo muito inferior ao preço de venda das aeronaves semelhantes, que custam cerca de US$ 900 mil.

    Modelo

    O piloto da aeronave e executivo da ACS destaca que o Sora-e é mais silencioso e a resposta do motor elétrico é mais rápida do que no sistema a combustão. O avião elétrico está equipado com dois propulsores Enrax, de 35 kW cada um, fabricados na Eslovênia, e seis packs de baterias de lítio íon polímero, totalizando 400 volts.

    O modelo pode levar duas pessoas (piloto e passageiro) e tem autonomia de 45 minutos de voo, expansível para uma hora e meia, com velocidade de cruzeiro de 190 km/h e velocidade máxima de 340 km/h.

    A estrutura é de fibra de carbono e a hélice foi fabricada nos Estados Unidos, pela empresa Craig Catto, atendendo as especificações do projeto. São 8 metros de envergadura (de uma ponta a outra da asa) e peso total de 650 quilos.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.