Os trabalhadores da Bosch, maior indústria do setor metalúrgico no Paraná, decidiram nesta sexta-feira (7), em assembléia, paralisar as atividades por 72 horas. A empresa tem cerca de 5 mil empregados no estado. Segundo a assessoria do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba, outras empresas da região poderão também parar a partir da próxima semana.

A categoria, com base data-base em 1º de dezembro, está em campanha salarial. Os metalúrgicos reivindicam aumento real, correção de 100% da inflação acumulada nos últimos 12 meses, redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais e abono salarial. O abono é considerado crucial por sindicalistas e trabalhadores.

Os funcionários da Bosch recusaram a proposta de 11% de reajuste salarial (correção de 100% da inflação nos últimos 12 meses, mais aumento real) para abril do ano que vem e um abono de R$ 1 5 mil, que seria pago no dia 9 de janeiro.

Na próxima segunda-feira (10), o sindicato realiza nova assembléia na porta da fábrica, às 5h30, para avaliar a paralisação.

De acordo com a assessoria do sindicato, o objetivo é fechar acordos coletivos de trabalho em negociações individuais com as empresas. No ano passado, segundo o sindicato, foram assinados 120 acordos, com avanço de valores e benefícios maiores que os da convenção. A meta para este ano é igualar ou superar esse número.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]