i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
retomada

Número de novos postos de trabalho nos EUA chega ao segundo maior nível na história

Total foi de 5,61 milhões vagas em dezembro, segundo Departamento de Trabalho

    • Agência O Globo e AFP
    • 09/02/2016 14:40

    O número de novos postos de trabalho nos Estados Unidos chegou, em dezembro, ao segundo maior nível já registrado, segundo dados do Departamento de Trabalho dos EUA citados pela agência de notícias Bloomberg News.

    As vagas atingiram 5,61 milhões no último mês do ano, frente a 5,35 milhões em novembro. O montante está um pouco abaixo dos 5,67 milhões de postos de trabalho em julho, o maior já registrado na série histórica, que teve início em 2000. As empresas de construção e indústrias estavam entre as principais demandantes de trabalhadores.

    Primárias em New Hampshire trazem Hillary sob pressão e Trump em busca de revanche

    Pequeno território do nordeste dos Estados Unidos com cerca de 880 mil eleitores, New Hampshire tem um valor simbólico nas eleições primárias

    Leia a matéria completa

    O mercado de trabalho tem sido um dos destaques da economia americana, mesmo com um crescimento mais lento. A intenção das empresas em contratar sugere uma expectativa de que haverá um aumento da demanda nos próximos meses. Ao mesmo tempo, essa melhora do mercado de trabalho é o que vai estimular o consumo mais à frente.

    Segundo a agência Bloomberg News, a geração de vagas no setor de construção é a maior desde fevereiro de 2007, enquanto na indústria o resultado atingiu novo recorde. Já o número de trabalhadores contratados subiu de 5,26 milhões para 5,36 milhões. Por outro lado, o número de pessoas que deixaram seus empregos foi de 3,06 milhões em dezembro, frente a 2,86 milhões em novembro.

    Crescimento

    Os Estados Unidos deverão manter uma expansão moderada em 2016 e 2017, segundo estimativas da Casa Branca divulgadas nesta terça-feira no projeto de orçamento.

    O crescimento do PIB será de 2,6% em 2016 e 2017, enquanto a taxa de desemprego cairá este ano a 4,7%, e a 4,5% em 2017, projeta o governo americano.

    As previsões vão ao encontro das do Fundo Monetário Internacional (FMI), mas são mais otimistas do que as do Federal Reserve, que espera um crescimento de 2,4%, igual ao do ano passado, para 2016, e 2,2% para 2017.

    A Casa Branca admite que o ritmo de crescimento econômico é bastante modesto, apesar de considerar que os Estados Unidos têm a economia “mais forte e duradoura do mundo”. O governo adverte que “a fragilidade da Europa e dos países emergentes pode pesar no crescimento dos próximos anos”.

    O documento cita, principalmente, a desaceleração da economia da China e a contração econômica em Brasil e Rússia.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.