i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Veículos autônomos

Vans de entrega sem motorista começam a ser produzidas na China

  • PorTian Ying
  • Bloomberg
  • 03/06/2019 14:46
Vans autônomas da Neolix
Van autônoma da Neolix| Foto: Giulia Marchi/Bloomberg

Esqueça os drones. O futuro das entregas pode estar nas vans autônomas.

Uma startup chinesa chamada Neolix iniciou a produção em massa de seus veículos de entrega autônoma sexta-feira, afirmando ser a primeira empresa global a fazê-lo - e tem como clientes gigantes como JD.Com. e Huawei Technologies. A Neolix espera entregar 1.000 veículos, que se assemelham a pequenas vans, no primeiro ano, à medida que se expande.

As implicações são potencialmente enormes: o bilionário Jack Ma prevê que haverá um bilhão de entregas por dia na China dentro de uma década, e a comercialização da tecnologia poderá fornecer lições para veículos autônomos que transportam passageiros.

A Neolix não está sozinha neste espaço. A Nuro do Vale do Silício levantou quase US$ 1 bilhão neste ano e está começando a entregar mantimentos no Arizona com vans autônomas.

"Carros sem motorista vão mudar o mundo, assim como a mudança da carruagem para o automóvel", disse o fundador da Neolix, Yu Enyuan, de 45 anos, em entrevista em seu escritório em Pequim. "Tenho procurado por algo que valha a pena lutar com tudo o que tenho e o que estou fazendo agora é isso."

Yu vem testando mais de uma centena de veículos em áreas fechadas, como os campi chineses. Os veículos têm preço similar ao de um carro comum - um furgão da Neolix custa cerca de US $ 30 mil.

O empresário, que antes era e inventor de ferramentas inteligentes para o setor de logística, disse que a entrega de mercadorias é apenas o começo. No caminho, ele prevê frotas de vans autônomas fornecendo tudo, desde 24 horas por dia, 7 dias por semana, para ajudar na execução de tarefas.

A confiança vem do boom do comércio eletrônico chinês que gerou gigantes como a Alibaba Group Holding, de Ma, que está avaliada em US $ 400 bilhões.

Atualização e eficiência

Enquanto os humanos estão tentando se manter atualizados e se tornando mais eficientes com invenções como os armários inteligentes, não há dúvida de que os robôs estão se tornando uma ameaça crescente. Com os robo-vans, não há necessidade de um mensageiro que precise de um salário, e os veículos robóticos tendem a ter menos acidentes que os humanos.

Uma limitação: ou um humano precisa estar presente para aceitar o pacote, ou o veículo tem de deixar o pacote em um local acessível e pré-arranjado, como um armário no piso térreo. Uma solução proposta pela Ford Motor é um pequeno robô que anda sobre duas pernas para levar o pacote do veículo até a porta.

Enquanto carros autônomos que transportam passageiros ainda enfrentam obstáculos regulatórios significativos, Yu diz que o caminho tem sido mais fácil para veículos de entrega não tripulados. As vans da empresa operam na nova zona econômica de Xiongan, a cerca de 100 quilômetros a sudoeste de Pequim, bem como em áreas limitadas da capital e da cidade de Changzhou.

Caminhões e vans autônomas nos EUA

A China não é o único lugar onde as entregas por meio de robôs estão surgindo. Nos EUA, grandes caminhões autônomos transportam correspondências entre Phoenix e Dallas, e Nuro iniciou um serviço de entrega por robôs com a Kroger,. em Scottsdale, no Arizona, em dezembro.

Quanto a Yu, ele decidiu se expandir para veículos sem motorista em 2016 a partir de produtos de logística, incluindo armários inteligentes e assistentes digitais para o pessoal de entrega. Ele é o maior acionista da Neolix. Outros investidores incluem o fundador da Autohome, Li Xiang, a empresa de capital de risco Yunqi Partners e a Glory Ventures.

A linha de produção inicial da Neolix na cidade de Changzhou, no Leste da China, tem uma capacidade anual de mais de 30 mil veículos, e a companhia planeja montar fábricas no exterior com parceiros quando as vendas aumentarem, disse Yu. A Neolix está conversando com clientes em potencial em países como Suíça, Japão e Estados Unidos e tem como meta vendas anuais de 100 mil unidades em cinco anos.

"Queremos começar com os menores produtos", disse Yu. "Quando os robotaxis realmente entram em nossas vidas diárias, já podemos ter mais de um milhão de veículos de entrega autônoma em uso, e os fabricantes desses veículos serão os principais impulsionadores da tecnologia de condução autônoma."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.