Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A Volkswagen alertou nesta quinta-feira que obstáculos fiscais e legais representam um entrave considerável para a fusão entre a montadora alemã e a Porsche, mas afirmou que não abandonará sua parceira endividada.

A Volks quer superar a Toyota como a maior montadora do mundo, com vendas de 10 milhões de veículos por ano até 2018, por meio da combinação de aquisições agressivas, crescimento em mercados emergentes e redução de custos produtivos.

Adquirir o controle total das lucrativas operações da Porsche representa um fator fundamental para a estratégia da companhia.

"A Volkswagen permanece totalmente comprometida com a fusão com a Porsche", disse o presidente-executivo da montadora, Martin Winterkorn. "Entretanto, obstáculos fiscais e legais ainda a serem superados não são irrelevantes".

Winterkorn, que também é presidente-executivo da Porsche, disse que os preparativos para o planejado aumento de capital de 5 bilhões de euros (6,9 bilhões de dólares) da companhia no atual semestre estão "totalmente no prazo".

Os únicos ativos da Porsche são sua participação majoritária tanto na própria empresa quanto na Volkswagen, mas a companhia está sendo afetada por forte endividamento e necessita de uma infusão de capital antes de ser absorvida pela Volks.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]