Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Brasília - Estudantes prejudicados por erros na folha de respostas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) podem solicitar a correção invertida do gabarito no site da prova. O sistema entrou no ar na noite de sexta-feira devido às falhas ocorridas no exame. As informações são da Agência Brasil.

No primeiro dia do exame, em 6 de novembro, a folha em que os estudantes marcam as respostas das questões estava com o cabeçalho das duas provas trocado. A primeira metade das questões era de ciências humanas e o restante de ciências da natureza, mas na folha de marcação as questões estavam identificadas de forma invertida.

De acordo com a Agência Brasil, o Ministério da Educação (MEC) diz que alertou os fiscais de sala para que orientassem os alunos a seguirem a ordem numérica. Quem foi mal orientado e trocou a ordem do preenchimento poderá fazer o requerimento para a correção invertida. O solicitante precisa preencher o número de CPF e a senha para entrar no sistema.

O gabarito das provas também no site do Enem. Os resultados individuais serão divulgados na primeira quinzena de janeiro de 2011.

Custos

O Enem, que passou a servir como vestibular nacional, foi aplicado nos dias 6 e 7 de novembro para aproximadamente 3,3 milhões de candidatos. Junto com a expansão, veio o aumento de custos. O gasto com o exame passou de R$ 65 milhões para R$ 178 milhões, mais do que o MEC destina a entidades de educação especial. Também houve uma série de problemas operacionais, como o vazamento da prova do ano passado e agora erros de impressão e falhas nas instruções de fiscais.

Considerados os prós e os contras do novo Enem, o exame deve continuar, afirmam especialistas. Todos, porém, cobram mudanças. "Precisamos de debate. Não contra o exame, mas para aperfeiçoá-lo’’, diz o presidente em exercício da Andifes, entidade que reúne reitores das universidade federais, João Luiz Martins. "As mudanças são positivas, mas foram feitas de forma muito abrupta’’, afirma Tufi Machado Soares, pesquisador da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG) e um dos maiores especialistas em avaliação.

Maria Helena Guimarães de Castro, presidente do Inep, órgão do MEC responsável pelo exame no governo de Fernando Henrique Cardoso, defende a manutenção do exame, mas com aplicação em diversos dias, o que diminuiria a estrutura de segurança.

Serviço:

O requerimento para a correção invertida do Enem está no site http://sistemasenem2.inep.gov.br/correcaoprova/. As provas com gabarito oficial estão disponíveis para download em www.enem.inep.gov.br.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]