FICHA TÉCNICA: Confira o lance a lance da partida desta quarta-feira

CLASSIFICAÇÃO: Veja como está o Brasileirão

PRÓXIMOS JOGOS: Saiba quais serão os confrontos da 11ª rodada

Confira os gols da vitória do Atlético na Arena

No duelo entre a pior defesa e um dos melhores ataques do Brasileirão, melhor para o Atlético diante do Santos. Com um futebol envolvente e uma defesa sólida como há muito tempo não se via, o Furacão bateu o Peixe, por 2 a 0, na noite desta quarta-feira (21), na Arena da Baixada. Ao vencer após três jogos de seca, o time conseguiu sair da incômoda Zona de Rebaixamento e alcançou o 15º lugar - mas ainda pode ser ultrapassado pelo Botafogo, que jogada neta quinta (22). Mais do que isso: voltou a mostrar garra e determinação e, além de devolver o sorriso ao seu torcedor, manteve a esperança de dias melhores para o restante da temporada.

A comemoração do zagueiro Bruno Costa, que marcou o primeiro gol atleticano na noite, foi emblemática. Com a mão esquerda, apontou e bateu para o braço direito, como quem quis dizer que há, sim, sangue correndo naquelas veias.

No começo do segundo tempo, outro Bruno, desta vez o Mineiro, driblou zagueiros e o goleiro alvinegro antes de ampliar e fechar a vitória dos donos da casa.

Comandados pelo capitão Paulo Baier , que liderou a ótima apresentação da equipe vermelha e preta, e pelo veterano atacante Alex Mineiro, que apesar de não ter balançado a rede, incomodou muito a zaga santista, os comandados do técnico Paulo César Carpegiani jogaram a melhor partida do ano até aqui. O badalado Santos passou longe de ser aquele time que foi campeão paulista.

No próximo domingo (25), às 16h, o Rubro-Negro enfrenta o Goiás, fora de casa, pela 11ª rodada da Série A.

Primeiro tempo

O início de jogo foi perfeito para o Atlético. Paulo Baier bateu escanteio pela esquerda. O relógio marcava quase 2 minutos. No primeiro pau, Alex Mineiro tentou desviar, o lateral santista Pará errou tocou a bola para trás. No outro poste, o zagueiro Bruno Costa só teve o trabalho de escorar para o gol.

Se a equipe rubro-negra precisava demonstrar uma atitude totalmente diferente das partidas que a levaram para a ZR, o gol prematuro deu tranquilidade aos comandados de Carpegiani para fazer um ótimo primeiro tempo e começar a reescrever sua história neste Brasileirão.

O Santos, até então dono de um dos melhores ataques da Série A, foi engolido por um time com vontade e determinação, que marcava bem e dava pouco espaço, além de explorar o contra-ataque com velocidade. Os visitantes ameaçaram a meta do goleiro Neto apenas duas vezes, com Neymar, aos 5', e Bruno Aguiar, em cobrança de falta, aos 45'.

No mais, só deu Furacão. Alex Mineiro foi parado por Rafael aos 10'. Seis minutos depois, o atacante errou por pouco na mira e quase ampliou. O arqueiro santista ainda parou um Paulo Baier cheio de vontade, em chute de fora da área, aos 31'. Logo depois, Bruno Mineiro ainda arriscou de longe para boa defesa do goleiro praiano.

Segundo Tempo

O roteiro se repetiu no segundo tempo. Aliás, quase. O Furacão voltou arrasador e ampliou o placar também no fim do primeiro minuto. O autor do gol, ao invés de Bruno Costa, foi Bruno Mineiro, que aproveitou falha incrível de Rafael depois de chute de Paulo Baier, passou por dois defensores, pelo próprio goleiro, e empurrou para o gol.

Em chutes de fora da área, a maioria sem direção, o Santos tentou responder em seguida. Porém, o entusiasmo rubro-negro prevaleceu. Quem continuou a arriscar e tentar o gol foram os donos da casa, que perderam grandes chances. Bruno Mineiro, aos 12', desperdiçou após lindo cruzamento do capitão atleticano.

Alex Mineiro foi parado por Rafael, aos 19', e depois pela trave, aos 28', em grande enfiada de bola de Baier. Robinho teve a única oportunidade santista, mas o goleiro Neto defendeu. Vitória justa e que pode marcar o recomeço da temporada.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]