i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Vôlei

Brasil ganha pela décima vez o GP

  • 24/08/2014 21:05
Capitã Fabiana levanta a taça do Grand Prix em Tóquio | Kiyoshi Ota/ EFE
Capitã Fabiana levanta a taça do Grand Prix em Tóquio| Foto: Kiyoshi Ota/ EFE

A seleção brasileira feminina de vôlei conquistou ontem seu décimo título do Grand Prix, ampliando o domínio como maior campeã da história do torneio. Mesmo jogando com a torcida contra, em Tóquio, teve menos dificuldade do que esperava e derrotou o Japão por 3 sets a 0, com parciais de 25/15, 25/18 e 27/25, em 1 hora e 28 minutos.

Coincidentemente, a tabela da fase final reservou para a última rodada um confronto direto entre os dois candidatos ao título. Assim, Brasil e Japão disputaram uma ‘decisão’ num torneio sem final. A vantagem era das japonesas, que haviam vencido os quatro jogos na fase e estavam na frente na classificação – 12 pontos, contra 10 das brasileiras, que perderam na primeira rodada para a Turquia.

Por isso o Brasil precisava ganhar por 3 sets a 0 ou 3 a 1. O Japão seria campeão mesmo com derrota, caso vencesse dois sets. Mas não conseguiu nenhum. O resultado coroou a grande campanha da seleção desde as fases iniciais. Em 14 jogos, sofreu apenas a derrota para as turcas na abertura do hexagonal decisivo. Assim, o time de José Roberto Guimarães mostrou também que está forte para buscar o inédito título mundial, grande objetivo da temporada – a competição na Itália começará no dia 23 de setembro.

Zé Roberto elogiou especialmente as mais velhas. "Essa competição foi um grande teste para nós. Aprendi muito, principalmente com a Fabiana e a Sheilla, que me ajudaram em diversos momentos durante essas cinco semanas. O Grand Prix é muito desgastante. São muitas viagens, jogos e pressão todo o tempo. Tenho de agradecer ao grupo, mas principalmente às mais experientes, que foram de extrema dedicação e bom senso", afirmou o treinador.

"Se analisarmos o Grand Prix inteiro, fica claro que o nosso time jogou bem. Perdemos apenas uma partida em 14 jogos. Tirando o jogo com a Turquia, fomos uma equipe constante e disciplinada taticamente", elogiou a capitã Fabiana. "Nosso grupo está de parabéns, principalmente pela volta por cima na fase final", comemorou Sheilla. As duas foram eleitas para a seleção do torneio junto com a levantadora Dani Lins.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.