Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A primeira medida antiviolência depois das cenas de selvageria que marcaram o fim da partida entre Coritiba e Fluminense, no Couto Pereira, começa a sair do papel hoje. A Câmara de Vereadores de Curitiba vota, pela manhã, o projeto de lei que prevê a identificação dos torcedores nos estádios de futebol da capital com capacidade superior a 15 mil pessoas.

De acordo com a proposta, inspirada em medidas adotadas pelo Internacional no Beira-Rio, os clubes serão obrigados a cadastrar todos os torcedores no momento da comercialização dos ingressos – os fãs precisarão apresentar documento oficial de identidade e comprovante de endereço. Além disso, o projeto prevê o monitoramento por imagem nas catracas de acesso aos complexos esportivos.

Atlético, Coritiba e Paraná terão também de equipar os estádios com máquinas fotográficas para que, no momento da entrada, os rostos dos torcedores sejam relacionados ao tíquete, facilitando uma futura identificação. As informações serão preservadas por 30 dias.

Aprovada sem ressalvas pela Comissão de Legislação, Justiça e Redação da Casa, o projeto apresentado pelos vereadores Tico Kuz­­ma (PSB), Roberto Aciolli (PV) e Juliano Borghetti (PP) passará por apreciação do plenário, em primeiro e segundo turno. Em caso de concordância, será encaminhado ao prefeito Beto Richa. Se sancionado, entrará em vigor em 90 dias.

Homenagem

Ontem pela manhã, o governador Roberto Requião anunciou que os 50 policiais militares que estavam dentro do estádio no dia do jogo serão homenageados com medalhas de honra ao mérito "pela tranquilidade com que agiram naquele estúpido confronto". A homenagem será feita em cerimônia pública.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]