Na última segunda-feira, a Conmebol recuou e decidiu manter o G4 para a Libertadores. Porém, se o campeão da Sul-Americana for um time brasileiro, volta o G3.

Nesse sentido, uma vitória do Atlético contra o Flu­minen­­se, no próximo domingo, no Joaquim Américo, pode ser fundamental para o Furacão embalar e não ficar na dependência do resultado da Sul-Americana.

Quanto à equipe carioca, que é apontada como uma das favoritas ao título, treinada pelo Muricy Ramalho, está na vice-liderança com 53 pontos – um a menos que o Cruzeiro. Por isso acredito que o Tricolor das Laranjeiras vai jogar ofensivamente, permitindo espaços ao atacante Guerrón, que pode ser o caminho para vitória do Rubro-Negro. Por que não?

Aula tática

Que o Náutico não esteja bem no campeonato, é fato. Agora, essa goleada por 4 a 1 imposta pelo Paraná aos pernambucanos no estádio dos anfitriões não foi por acaso, muito pelo contrário.

Com a estratégia de sair nos contra-ataques, principalmente, com o Rodrigo Pimpão (o melhor do jogo), fazendo dois gols e ainda participando de outro, a vitória tinha endereço certo. Foi, indiscutivelmente, uma aula tática que Roberto Cavalo – comandante paranista – aplicou no treinador do Náutico, Roberto Fernandes. Este, aliás, que perdeu linha carretel, ficando atônico sem saber o que fazer e, muito me­­nos, explicar.

Assim, esse corretivo futebolístico entra para história do Estádio dos Aflitos, que se calou diante de um espetáculo de real beleza.

A um passo da Série A

A exemplo da goleada imposta ao América-RN, o Coritiba atropelou o Vila Nova-GO vencendo por 5 a 1 os visitantes.

Mesmo quando o time goiano chegou ao empate, não conseguiu assinalar nenhum tipo preocupação para o Coxa, que saiu na frente com o volante Léo Gago e fechou com mais um golaço do atacante Leo­­nardo em jogada individual, provando que está totalmente recuperado técnica, física, e emocionalmente. E é, nesse embalo, que estão Paraná e Co­­ritiba.

Com base nesse bom mo­­mento dos dois clubes, o clássico de amanhã, com toda certeza, será eletrizante. Agora, pela campanha que está fazendo, ostentando a liderança, além do fato de jogar no Couto Pe­­reira, o Coritiba é favorito. Quan­­do a bola rolar, no entanto, a situação pode se inverter, porque nossa conversa é futebol e, em se tratando dele, tudo pode acontecer. É isso.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]