Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Chateados com o corte do atacante Nicolas Anelka, os jogadores da França protestaram em forma de boicote e decidiram não treinar neste domingo. O técnico Raymond Domenech leu para os jornalistas uma carta assinada pelos atletas, justificando a atitude.

Confira abaixo a íntegra do texto:"Todos os jogadores do elenco francês, sem exceção, querem declarar sua posição contrária à decisão da Federação Francesa de Futebol de excluir Nicolas Anelka da seleção.

Se nós lamentamos o incidente que ocorreu no intervalo da partida entre França e México, lamentamos mais ainda o vazamento de uma informação que deveria ficar dentro do grupo e não deixa de ser comum em equipes de alto nível. A pedido do elenco, o jogador em questão tentou estabelecer um diálogo, mas sua tentativa foi ignorada.

A Federação em nenhum momento tentou proteger os jogadores. Tomou a decisão sem consultar o elenco, baseada em fatos publicados na imprensa. Por causa disso, e para marcar a oposição a quem está no mais alto nível do futebol francês, todos os jogadores decidiram não treinar hoje.

Em respeito ao público que veio ao treino, decidimos ir até os torcedores, que nos mostraram apoio. De nossa parte, estamos cientes da nossa responsabilidade de vestir as cores do país e respeitar todos aqueles, inclusive as incontáveis crianças, que têm os Bleus como modelos.

Não esquecemos nenhum dos nossos deveres. Vamos fazer tudo individualmente e coletivamente para garantir que a França recupere sua honra com uma performance positiva na terça-feira".

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]