Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O clima está cada vez mais pesado na seleção francesa. Depois do desligamento do atacante Anelka por ter xingado o técnico Raymond Domenech e da discussão entre Ribéry e Gourcuff, agora foi a vez do lateral Evra estar envolvido em confusão. Antes do treino deste domingo, que seria realizado na cidade de Knysna, o capitão quase foi agredido pelo preparador físico Robert Duverne.

O barril de pólvora explodiu na última quinta-feira, quando da França foi derrotada pelo México por 2 a 0, em Polokwane. Substituído, Anelka teria xingado Domenech. Os palavrões foram manchete dos jornais franceses. A revolta resultou na dispensa do atacante, que foi embora da África do Sul. Ainda por causa da partida com os mexicanos, Franck Ribéry e Yoann Gourcuff teriam discutido durante o voo.

Neste domingo a coisa esquentou ainda mais. Ao chegarem a Knysna para uma atividade que seria aberta ao público, aparentemente alguns atletas teriam se recusado a treinar. No momento em que o capitão Patrice Evra estava conversando com Domenech no meio do gramado, o preparador físico Robert Duverne se aproximou. Aparentando estar enfurecido, ele foi para cima do jogador, falou alto, levantou o dedo e precisou ser contido por outros membros da comissão técnica.

Após a confusão, os jogadores retornaram para o ônibus e o treinamento foi cancelado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]