Presidente do Coritiba, Rogério Bacellar, ao lado do Coronel Gérson  Rolim da Silva na apresentação da terceira camisa.. | Albari Rosa/Gazeta do Povo
Presidente do Coritiba, Rogério Bacellar, ao lado do Coronel Gérson Rolim da Silva na apresentação da terceira camisa..| Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

A cinco meses da eleição no Coritiba, o presidente Rogério Bacellar pediu a união interna no clube, na noite desta sexta-feira (4), no evento de apresentação da camisa “Alma Guerreira”.

“Nossos diretores, nossos conselheiros, nossos atletas, todos precisam estar unidos. O Exército prega essa união e que ela possa servir de espelho para nós. Que essa união seja o exemplo para os nossos conselhos. Essa união que tanto precisamos no nosso clube”, disse Bacellar.

Kléber Gladiador sai de dentro de tanque de guerra para apresentar nova camisa do Coritiba

Leia a matéria completa

“Esperamos que essa homenagem da camisa se traduza em garra, dedicação e a amor à camisa do Coritiba. Saio muito satisfeito com o evento”, complementa Bacellar.

O dirigente já revelou que não tem intenção de se candidatar, mas a hipótese da atual situação em lançar outro candidato não está descartada. Nos bastidores, outros grupos de conselheiros já se articulam para montar as chapas. As eleições serão em dezembro com mandato para o próximo triênio.

Até o momento, dois grupos distintos já se pronunciaram pretendendo assumir o pleito. O primeiro deles a se articular publicamente foi a chapa da ‘velha guarda’, gerida pelo médico João Carlos Vialle e pelo ex-presidente Jacob Mehl (gestões 1990-1991 e 1998-1999). O outro grupo também se mexe nos bastidores, encabeçado pelo empresário Giovanni Kassin, dono da rede de restaurantes Di Frango.

Veja abaixo um vídeo com a chegada dos jogadores para a apresentação da nova camisa:

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]