Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Salvador - A torcida baiana está com a sensação de que a lebre acabou virando um gato. A seleção brasileira enfrenta o Chile amanhã, no Estádio de Pituaçu, em Salvador, sem alguns de seus principais jogadores – Kaká, Luís Fabiano e Lúcio, além de Ramires, estão suspensos, e Robinho, machucado – foi liberado ontem. Os desfalques causaram algum descontentamento. Nada, porém, que fizesse o torcedor abandonar a disposição de fazer uma grande festa e mostrar o que a Bahia tem quando o assunto é festa e futebol aos jogadores remanescentes.

É verdade que teve gente que ficou desapontada a ponto de pensar em vender o ingresso. Por causa dos desfalques da seleção de Dunga e da classificação para a Copa obtida na partida com a Argentina. "A gente queria comemorar a vaga aqui", disse o vigilante Josué de Oliveira. "Além disso, tem muito jogador fora. Se aparecer boa oferta, vendo meu ingresso".

Mas a maioria quer saber mesmo é de festejar. O radialista Evermon Brito não cogitou em deixar de ir ao jogo, apesar das baixas e de a seleção só ter um jogador baiano, Daniel Alves. "Não é toda hora que a seleção vem à Bahia".

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]