Se depender do que expôs na última entrevista coletiva concedida no Brasil antes da viagem à Colômbia, o técnico da seleção brasileira, Dunga, encara com tranqüilidade seu primeiro compromisso nas eliminatórias da Copa. O treinador ressaltou a recuperação de Robinho, elogiou o trabalho de seus laterais e voltou a defender seus dois atacantes normalmente contestados: Vágner Love e Afonso.

O Brasil embarca na noite desta sexta rumo a Bogotá, onde encara a Colômbia às 19h (de Brasília) deste domingo.

Robinho recuperado?

No meu modo de ver, ele treinou tranqüilo, até chutou depois do treino. Isso mostra que ele está bem. O Robinho tem uma condição física muito boa.

Último coletivo

Nosso coletivo foi bom. Testamos outra forma, com outros jogadores (Robinho treinou pela primeira vez). Voltamos a exercitar a formação que usamos em jogos, agora preciso conversar com os jogadores e ver o que é melhor para a seleção.

Kaká de costas para o gol?

Desde que eu cheguei aqui eu sempre coloquei o Kaká na posição original. Em nenhum momento eu falei para ele jogar de costas para o gol. Eu respeito as características dos jogadores. É claro que às vezes a gente pode modificar por cinco ou dez minutos, mas desde que eu assumi aqui eu nunca pedi para o Kaká jogar de costas e sempre de frente.

Período de treinos na Granja

Aproveitamos da melhor maneira possível, dentro da individualidade de cada jogador. Cada um tem uma forma de treinamento, e aí começa desde a alimentação, o campo... Aproveitamos o máximo. É lógico que seria ideal ficar mais tempo, com foi na Copa América. Temos que enfrentar a Colômbia e vamos para buscar o melhor resultado.

Trio de ouro ou time de ouro?

Eu tenho 22 jogadores de ouro, não só o trio, pela qualidade que ele tem. Se vestem a camisa amarela são de ouro.

Vágner Love ou Afonso? Os dois. Cada um com uma característica. Um é de mais encontro, o outro busca a bola na finalização. Depende do momento da partida a gente pode utilizar os dois jogadores.

Satisfação nas laterais

Estou muito satisfeito, sem dúvida. Eles (Gilberto, Maicon e Daniel Alves) mostraram muita qualidade durante a Copa América.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]