Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Paciência. Essa será a arma do Fluminense contra o "inferno verde" prometido pela torcida do Coritiba, domingo, às 17h (de Brasília), no Couto Pereira, na partida que vai definir o destino das duas equipes ao término do Brasileirão. Torcedores com caras pintadas, clima de guerra, pressão durante os 90 minutos estão entre as "atrações" previstas.

Os coxas-brancas prometem não medir forças para manter o time do coração na Primeira Divisão, e Fred prega um Flu equilibrado física e psicologicamente para evitar o rebaixamento após uma arrancada que faz da equipe invicta há 10 jogos, com seis vitórias consecutivas.

"Passou a ser o jogo mais importante do ano. Vai ser muito difícil. Jogar lá é complicado, ainda mais com o Coritiba tendo que vencer. Também temos nossos objetivos e vamos buscar o resultado. Vamos preparar o corpo e o psicológico para chegar lá e fazer um bom jogo. Claro que o título da Sul-Americana seria muito bom, mas o principal objetivo do ano é a permanência na Série A.

Apesar da possibilidade de empatar para alcançar o objetivo, o atacante descarta um Tricolor recuado na capital paranaense.

"Não tem como. Tivemos uma experiência contra a LDU, em Quito, em que entramos para cima, fizemos o gol, pressionamos e depois resolvemos recuar. Aí, complicou a situação para o nosso lado. O empate nos favorece, sim, mas vamos jogar de igual para igual. Temos a consciência que não tomando gol permanecemos na Série A".

Com 45 pontos, o Fluminense é o 15º colocado no Campeonato Brasileiro e precisa de um empata para terminar a temporada em paz. Caso seja derrotado, o Tricolor depende de um tropeço do Botafogo contra o Palmeiras, no Engenhão.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]