Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Alex admite que Coritiba não tem uma equipe forte | Bruno Covello / Gazeta do Povo
Alex admite que Coritiba não tem uma equipe forte| Foto: Bruno Covello / Gazeta do Povo

Apesar de afirmar que che­­gar à Taça Libertadores é uma meta possível para o atual elenco do Coritiba, o meia Alex fez, ontem, uma análise realista sobre o time para o segundo semestre. O camisa 10 disse que o Alviverde tem fraquezas desde o campo até as arquibancadas.

"Mentalmente, não temos uma equipe forte. Já demos demonstração disso. Já tivemos jogos espetaculares, mas, três dias depois, tropeçamos", afirmou o camisa 10 em entrevista à Rádio 98FM, referindo-se também à derrota sofrida na última quarta-feira para o Nacional-AM (4 a 1), após vencer o Atlético na final do Paranaense.

"Mas não é só o time. É o clube, passa pela arquibancada, pelo torcedor. Isso demora para reverter. A diretoria tem batido no peito de que tem mais de 30 mil torcedores adimplentes, mas não vão ao estádio. A semana será pesadíssima e o torcedor tem de saber que teremos duas dificuldades. Uma, reverter [a derrota para o Nacional]; outra, a estreia no Brasileiro, contra o time da moda [Atlético-MG]", complementou Alex, explicando que, nesses momentos, o torcedor tem de apoiar a equipe.

Questionado sobre a qualidade do futebol paranaense, não mediu palavras: "Temos primeiro que separar. O futebol paranaense não existe. Existe o futebol curitibano. O Londrina teve uma sobrevida, mas desconfio, vamos ver até onde suporta. O futebol curitibano retrocedeu. Até 2000, o Atlético foi campeão nacional, vice na Libertadores. Agora, se recuperou um pouco com os dois vices na Copa do Brasil do Coritiba. O primeiro fator para que cresça é que [os dirigentes] se deem, possam sentar juntos para tomar um café. Esse processo de conversa é necessário. Aqui, vai se discutir um estádio para o Atletiba, parece novela mexicana", concluiu.

Alviverdes

Desafio

O Coritiba lançou ontem o desafio de conquistar a maior média de público mandante do Brasileiro. O Alviverde quer superar a média atingida em 2012 – 12.579 torcedores por jogo –, que lhe rendeu a nona maior ocupação entre os 20 clubes que disputaram a Série A.

Ações

Entre as ações da campanha estão pacotes especiais para sócio-torcedores e o incentivo à regularização de mensalidades atrasadas. "Com a torcida que tem, engajada em ajudar o clube, temos plena condição de realizar isso", afirmou o diretor de marketing e negócios do clube, Paulo César Verardi.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]