Sem conseguir vencer o Arapongas na Vila Capanema, o Paraná cai para a Segundona em 2011. | Daniel Castellano/Gazeta do Povo
Sem conseguir vencer o Arapongas na Vila Capanema, o Paraná cai para a Segundona em 2011.| Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo

É raro, mas Atlético, Coritiba e Paraná não estão imunes a passar vergonha no Paranaense, disputa contra adversários de potencial financeiro infinitamente menor ao dos três da capital. O Rubro-Negro e o Tricolor já foram rebaixados, e o Alviverde escapou por pouco. Desta vez, é o Furacão que sofre com campanha que o coloca muito perto do Torneio da Morte.

Vergonha na Baixada (1967)

Em 1967, o Atlético caiu no campo para a Segunda Divisão do Estadual. Em 22 partidas disputadas, conquistou apenas 3 vitórias, 8 empates e 11 derrotas, com 20 gols anotados e 35 sofridos, acabando na lanterninha da competição. Entretanto, liderado pelo presidente Jofre Cabral, o Rubro-Negro virou a mesa e retornou no tapetão para a elite em 1968.

Vexame na Vila (2011)

Um empate por 2 a 2 com o Arapongas marcou o maior vexame da história do Paraná. Com o resultado, o Tricolor despencou para a Segundona no Estadual em 2011 e teve de disputar a Série Prata no ano seguinte. Os paranistas terminaram a competição com 6 vitórias, 5 empates e 11 derrotas, 15 gols marcados e 42 sofridos.

Por pouco (1988)

O Coritiba escapou por pouco de frequentar a Segunda Divisão em 1989. No ano anterior, fez somente dois pontos a mais do que o Matsubara, que acabou rebaixado (19 contra 17), terminando na penúltima colocação. O time que contava com Marildo, Jatobá, Chicão e Édison Borges conquistou somente 5 vitórias, 9 empates e 8 derrotas, 22 gols sofridos e 18 marcados.

Drama atleticano (1980)

Fadado a disputar o Torneio da Morte este ano, o Atlético já passou pela inglória competição em 1980. Naquela temporada, o Rubro-Negro conseguiu ficar em 9º (a mesma posição atual) e acabou de fora da fase final. Menos mal, conseguiu se recuperar na disputa com os piores da competição e fugir do descenso, ficando em primeiro lugar no torneio da salvação.

Desespero paranista (2004)

O rebaixamento do Paraná que ocorreu em 2011 poderia ter vindo bem antes, em 2004. O Tricolor foi apenas o 7º colocado do Grupo A, superando apenas o Prudentópolis na chave, e teve de disputar o Torneio da Morte. Repetiu o feito nada honroso do Furacão, e venceu a disputa paralela, escapando da degola no campeonato local.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]