Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

Troca-troca

Gilson Kleina pede demissão e Paraná anuncia Lori Sandri

Treinador não aguentou a pressão e pediu para sair nesta segunda-feira. Lori Sandri será apresentado nesta terça

  • Eduardo Luiz Klisiewicz - Gazeta do Povo Online
 |
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O técnico Gilson Kleina pediu demissão do Paraná Clube no início da noite desta segunda-feira. Após uma seqüência de maus resultado – o Tricolor não vence há sete jogos – o agora ex-comandante do Paraná optou por deixar o cargo à disposição da diretoria, que aceitou o pedido pela sua saída. A presidência do time foi rápida e já anunciou a contratação de Lori Sandri, que nesta terça-feira deve ser apresentado.

Segundo o presidente do Paraná, José Carlos de Miranda, o técnico Gilson Kleina – que já havia colocado o cargo à disposição após a derrota para o Goiás – disse que o próprio Kleina alegou desgaste e pressão para justificar seu pedido. Durante a tarde os jogadores e a própria diretoria deram total apoio para que o treinador continuasse no cargo. A decisão de Kleina acabou surpreendendo a própria diretoria.

O retrospecto do treinador no comando do Paraná ficou bem abaixo do esperado. Em oito jogos, somou apenas uma vitória, dois empates e cinco derrotas, atingindo um aproveitamento de apenas 20,83%, ou seja, o mesmo de sua primeira passagem pelo clube em 2004.

Reunião decisiva

Em questão de minutos o presidente Miranda procurou um substituto para o ex-treinador e logo encontrou. Lori Sandri, que já estava em Curitiba após deixar o América-RN há algumas semanas, aceitou o desafio e assume o time já para a próxima partida. Sua última passagem pelo time foi relativamente boa e Lori só saiu do time, pois havia recebido uma proposta do futebol turco (negociação que acabou não se concretizando). Naquele ano, Lori fez um campeonato estadual muito ruim, mas no Brasileirão chegou a levar o Paraná Clube até a 3.ª colocação.

Lori Sandri será o quarto treinador do Paraná Clube neste Brasileirão. O time entrou na disputa com o comando de Zetti, que deixou o cargo e foi para o Atlético-MG. Em seguida o time passou para as mãos de Pintado, que começou bem, mas ao primeiro sinal de má fase deixou o time e foi para os Emirados Árabes. Gilson Kleina foi convocado pela diretoria do Tricolor e tendo que enfrentar resistência dentro da própria diretoria e também da torcida, não agüentou a pressão de tocar o Paraná neste Brasileirão.

A reunião que decidiu pela saída de Kleina e a chega de Sandri foi feita na noite desta segunda e contou com a presença do presidente Miranda, o vice-presidente de futebol José Domingos, o vice-presidente financeiro Aurival Correia e o diretor de futebol Vavá Ribeiro. A presença de Correia indica que o acerto com Sandri demandou um gasto financeiro atípico para os padrões do clube.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE