i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
política

Governo federal cria grupo para discutir dívida dos clubes

Objetivo é fazer uma nova Medida Provisória contendo contrapartida das equipes para refinanciar seus débitos

  • PorEstadão Conteúdo
  • 23/01/2015 08:13
Grupo nomeado pelo governo federal vai discutir como será o refinanciamento da dívida dos clubes após a presidente Dilma Rousseff vetar MP | EFE
Grupo nomeado pelo governo federal vai discutir como será o refinanciamento da dívida dos clubes após a presidente Dilma Rousseff vetar MP| Foto: EFE

Após a presidente Dilma Rousseff vetar esta semana artigo da Medida Provisória 656, que permitiria o refinanciamento das dívidas dos clubes esportivos com a União, o governo federal instituiu nesta sexta-feira grupo de trabalho para um novo texto. A proposta é "modernizar a gestão do futebol brasileiro, promover a transparência e a responsabilidade fiscal das entidades desportivas e disciplinar a possibilidade de refinanciamento de suas dívidas com a União".

A decisão está publicada no Diário Oficial da União (DOU). As dívidas dos clubes são da ordem de R$ 4 bilhões. O veto à repactuação dos débitos se deu porque, segundo o governo, o texto não previa contrapartidas de gestão nem de responsabilidade fiscal.

O grupo será composto por representantes da Casa Civil da Presidência da República, ministérios da Fazenda, do Esporte, da Justiça, da Previdência Social e da Advocacia-Geral da União. Também poderão ser convidados a participar das reuniões entidades desportivas, especialistas em gestão e direito esportivo e representantes de atletas e da sociedade civil.

O grupo terá 15 dias, prorrogáveis por mais 15 dias, para concluir os trabalhos. Esse prazo começa a contar a partir da data de nomeação dos integrantes do colegiado, o que deve ocorrer em até três dias, segundo a portaria.

A constituição do grupo foi anunciada pelo Ministério do Esporte ainda na terça-feira, quando foi publicada a lei de conversão da MP 656. Ao justificar o veto à repactuação das dívidas dos clubes, Dilma explicou que "o governo vem discutindo há meses com representantes de clubes, atletas, entidades de administração do desporto e com próprio Congresso Nacional a construção de uma proposta conjunta que estimule a modernização do futebol brasileiro" e que, segundo ela, "o texto aprovado não respeita este processo e prevê apenas refinanciamento de débitos federais, deixando de lado medidas indispensáveis que assegurem a responsabilidade fiscal dos clubes e entidades, a transparência e o aprimoramento de sua gestão, bem como a efetividade dos direitos dos atletas".

Na justificativa, a presidente também sinalizou a intenção de retomar "imediatamente o processo de diálogo, com o objetivo de consolidar, no curto prazo, uma alternativa que promova de forma integral a modernização do futebol brasileiro."

A portaria publicada no DOU não especifica a forma pela qual a proposta será encaminhada ao Congresso Nacional, se Medida Provisória ou Projeto de Lei, termo que será definido pelos integrantes do grupo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.