i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Futsal

Marechal escala psicólogo para controlar ansiedade e ganhar o primeiro título

  • PorAna Luzia Mikos
  • 26/11/2009 21:04

O Marechal Cândido Rondon controlou a confiança e o São Miguel garante ter recobrado a sua para a segunda partida decisiva da Série Ouro do futsal paranaense. Hoje, às 20h45, no Estádio Ney Braga, o Rondon precisa de um empate diante dos seus torcedores para assegurar o primeiro título estadual. Pelo penta, o desafiante terá de vencer e forçar o terceiro duelo, na segunda-feira.

A vantagem do São Miguel de abrir a decisão em casa ruiu com a derrota por 5 a 2, na semana passada. Os dois lados, porém, alegam que o placar não refletiu o panorama da partida.

"O resultado não condiz com a realidade. Só conseguimos aumentar a vantagem no final", reconheceu o técnico vitorioso, Marquinhos Xavier. "Nós já tínhamos segurado a correria deles, a partida estava equilibrada e o placar em 2 a 2. Aí tivemos o Mar­­quinhos expulso e logo levamos mais um gol. Quando saiu o quarto, a cabeça não pensou mais, a perna pesou. Perdemos para nós mesmos", assumiu o supervisor do São Miguel, Edson Amador.

O benefício de jogar pelo empate e em casa anima os rondonenses. "A motivação vem de toda a nossa campanha, fizemos um bom trabalho e foi importante vencermos lá. Mas é uma confiança sem conforto. O futsal é muito dinâmico e a derrota pode acontecer a qualquer momento", alertou Marquinhos Xavier. Ele não terá Bruno Souza, mas contatá com a volta de Mar­­quinhos e Diego.

Para reforçar a preparação e blindar o time da euforia espalhada pela cidade, o treinador "escalou" a psicóloga Rafaela Bertoldi, de Erechim (RS), especialista em psicologia do esporte. "Os jogadores sabem que querem a vitória e têm uma convicção muito grande em cada um deles. Então é trabalhar por cada um e pela comunidade", co­­mentou ela às vésperas da decisão capaz de consolidar o planejamento do time. Ape­­sar da estreia na Liga Na­­cio­­nal neste ano, o Estadual sempre foi a meta do Rondon, campeão na Bronze (2002) e na Prata (2004).

No São Miguel, os erros fo­­ram estudados para não serem re­­petidos nesta sexta e o pensamento é único. "Nós só temos a vitória, qualquer outro resultado, adeus. Estamos prevendo o terceiro jogo. Quere­­mos adiar a decisão", prega Amador, pronto para acompanhar sua sexta final.

Após despontar no fim dos anos 90, com quatro títulos e dois vice-campeonatos, divergências políticas enfraquecem o time de São Miguel, que quer retomar o domínio no futsal paranaense.

* * * * *

Ao vivo

Marechal x São Miguel, às 20h40, na Paraná Educativa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.