Resultados da primeira rodadaGrupo A Águia 1 x 0 Rio Branco-ACPaysandu 1 x 0 Sampaio CorrêaGrupo B Confiança 0 x 2 Icasa Salgueiro 1 x 0 CRB Grupo C Ituiutaba 3 x 0 Guaratinguetá América-MG 2 x 0 Gama Grupo D Marcílio Dias 1 x 2 CaxiasCriciúma 1 x 1 Marília

A chuva que insistiu em cair na cidade de Belém no início da noite deste domingo (24) não foi suficiente para afastar do Mangueirão a apaixonada e fiel torcida do Paysandu. A estreia do time paraense na Série C do Brasileirão 2009, contra o Sampaio Corrêa, do Maranhão, foi embalada pelos gritos de quase 30 mil torcedores. A festa ficou completa com a vitória apertada por 1 a 0, gol do atacante Zé Carlos, sob os cantos insistentes de "Vamos subir, Papão".

Abrir a Série C jogando em casa e com o estádio cheio é um privilégio para poucos. O Paysandu soube aproveitar a vantagem e, logo no primeiro minuto de jogo, fez o gol decisivo pelos pés do atacante Zé Carlos. No segundo tempo, com a chuva apertando, a partida virou um festival de escorregões. No campo molhado, o time da casa segurou a vitória contra os maranhenses e fez a alegria da torcida que, mesmo encharcada, não arredou pé das arquibancadas.

Se depender do apoio de abnegados como o torcedor Augusto Peres, o Paysandu tem tudo para voltar à Série B do Brasileiro. O dentista de 39 anos foi um dos primeiros a entrar no Mangueirão, mais de duas horas antes do início da partida - o estádio sediou o GP de Atletismo na manhã de domingo. Devidamente uniformizado e ao lado de seus dois filhos, Augusto empurrou o Papão o tempo todo.

"O torcedor do Paysandu é apaixonado. É um sentimento que passa de pai para filho. Mesmo quando o time está mal, a torcida continua fiel. Agora, a nossa luta é para o time subir", explicou Augusto, que prova sua paixão pela equipe com um aparelho dental na cor azul.

Até os santos ajudam

Em nome da recuperação do Papão, o contador Adalberto Nunes, de 47 anos, apela até para as orações.

"Eu rezo, grito, ajudo financeiramente, acompanho todos os jogos. Faço de tudo para o Paysandu subir. Será importante não só para nós, torcedores, mas para o próprio estado do Pará", profetizou Adalberto.

A Série C, que começou neste domingo com oito confrontos, terá um formato diferente neste ano. Apenas 20 times disputarão a competição, divididos em quatro grupos de cinco. Os dois primeiros de cada chave avançam às quartas de final. O último colocado de cada um dos dos quatro grupos será rebaixado para a Série D do ano que vem.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]