Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Amizade antidemocrática: O então presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente de Cuba, Fidel Castro, em frente à Estátua de José Martí, na Praça da Revolução, em Havana, Cuba, em 2003.
Amizade antidemocrática: O então presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente de Cuba, Fidel Castro, em frente à Estátua de José Martí, na Praça da Revolução, em Havana, Cuba, em 2003.| Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação

Ao longo de sua vida pública, Luiz Inácio Lula da Silva manteve uma relação amistosa com uma série de líderes reconhecidos internacionalmente pela postura antidemocrática. Seja em eventos, seja fazendo elogios públicos ou firmando contratos e parcerias como presidente da república, ele demonstrou, em diferentes ocasiões, seu apreço por ditadores. Confira nove desses momentos:

1 — Teodoro Obiang Nguema Mbasogo

País: Guiné Equatorial
Tempo no poder: 41 anos
Crimes: Um dos governantes mais ricos do mundo em um país em que 70% da população vive abaixo da linha da pobreza, Mbasogo mantém um regime ditatorial famoso por perseguir oponentes com brutalidade.
Interação com Lula: Ao ser recebido em julho de 2010, Lula tornou-se o primeiro presidente brasileiro a realizar uma visita oficial ao suntuoso palácio de Mbasogo. Na época, os dois assinaram cinco acordos de cooperação. Durante a 14ª fase da Operação Lava Jato, em 2015, os investigadores identificaram que o ditador mantinha uma relação próxima com a construtora OAS, e que Lula mediava essas conversas.
Como está o ditador hoje: Continua no poder.

2 — Muamar Kadafi

País: Líbia
Tempo no poder: 42 anos
Crimes: Corrupção, violação dos direitos humanos e abuso sexual são apenas algumas acusações de uma vasta lista.
Interação com Lula: O ex-presidente nunca disfarçou sua admiração por Kadafi, a quem chegou a chamar de “irmão”. Os dois se encontraram logo em 2003, apenas um ano depois da eleição de Lula. Em 2009, ao participar da Cúpula da União Africana, em Sirte, na Líbia, ele defendeu que os países não precisam ser democráticos para receber respeito da comunidade internacional. Também criticou a imprensa por questionar constantemente seu apreço a ditadores.
Como está o ditador hoje: Foi assassinado em 2011.

3 — Mahmoud Ahmadinejad

País: Irã
Tempo no poder: 8 anos
Crimes: O país é frequentemente acusado de violar direitos humanos e promover perseguição religiosa e de gênero. Ahmadinejad é famoso por ter negado a existência do Holocausto e de ter defendido que Israel fosse varrido do mapa.
Interação com Lula: Os dois se encontraram em diferentes ocasiões, tanto no Irã quanto no Brasil – onde a visita foi cercada por protestos. Juntamente com a Turquia, Lula assinou com Ahmadinejad um acordo nuclear. Os Estados Unidos reagiram e a diplomacia brasileira voltou atrás.
Como está o ditador hoje: Continua sendo uma liderança entre os políticos linha-dura do país. Em 2017 e em 2021 tentou, sem sucesso, voltar à presidência do país.

4 — Paul Biya

País: Camarões
Tempo no poder: 38 anos
Crimes: Um dos ditadores mais ricos do planeta, vem se reelegendo constantemente desde os anos 80, sempre acusado de fraudar as eleições.
Interação com Lula: O brasileiro foi recebido pelo ditador e participou de um banquete. Na ocasião, declarou: “Juntos, temos de lutar pela eliminação dos pesados subsídios e de outras medidas protecionistas praticadas pelos países ricos”.
Como está o ditador hoje: Permanece no poder, onde está desde 1982.

5 — Alexander Lukashenko

País: Belarus
Tempo no poder: 26 anos
Crimes: Reeleito seguidamente desde 1994, quando o país se tornou independente, ele é acusado de fraudar eleições e perseguir opositores, chegando a torturá-los.
Interação com Lula: O brasileiro recebeu Lukashenko no Brasil, em 2010. Na época, afirmou: “Os dois países pensam de maneira parecida”.
Como está o ditador hoje: Continua no poder, reprimindo qualquer dissidência de forma violenta.

6 — Islam Karimov

País: Uzbequistão
Tempo no poder: 25 anos
Crimes: É acusado pela Organização das Nações Unidas de aceitar trabalho infantil, aceitar a prática de tortura e perseguir a imprensa.
Interação com Lula: Ao receber a visita de Karimov em Brasília, em 2009, Lula defendeu que os países estreitassem seus laços.
Como está o ditador hoje: Ficou no cargo até morrer, em 2016.

7 — Omar Bongo Ondimba

País: Gabão
Tempo no poder: 42 anos
Crimes: Conhecido pela violência com que tratava opositores e por não investir em infraestrutura básica para a população de seu país.
Interação com Lula: Outra ditadura africana rica em petróleo que recebeu atenção do presidente brasileiro, como aconteceu com Guiné Equatorial. Lula foi recebido por uma multidão e desfilou em carro aberto.
Como está o ditador hoje: Ficou no cargo até a morte, em 2009.

8 — Hugo Chávez

País: Venezuela
Tempo no poder: 14 anos
Crimes: Com eleições manipuladas, perseguição a oponentes e atos de corrupção, Chávez destruiu a economia da Venezuela e instaurou uma ditadura que permanece mesmo após sua morte.
Interação com Lula: “Nossos países nunca estiveram tão próximos e irmanados”, declarou Lula em 2005. “Nossos mais ambiciosos projetos de integração começam a se materializar”. De fato, os dois presidentes assinaram dezenas de acordos de cooperação. Chegaram a criar uma empresa binacional, com participação da Companhia Vale do Rio Doce.
Como está o ditador hoje: Morreu em 2013.

9 — Fidel Castro

País: Cuba
Tempo no poder: 49 anos
Crimes: Fidel perseguiu opositores e minorias, incluindo homossexuais, e inviabilizou no país qualquer manifestação livre de pensamento ou sinal de democracia.
Interação com Lula: O ex-presidente ainda hoje anuncia sua admiração por Fidel. Ao longo de todos os governos do PT, manteve boa relação com Cuba, inclusive no uso de dinheiro público para financiar empresas brasileiras operando no país do Caribe — a Odebrecht foi especialmente favorecida. Mesmo depois da morte do ditador, Lula continua frequentando o país. Foi em Cuba que ele passou o fim de ano de 2020.
Como está o ditador hoje: Morreu em 2016.

51 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]