i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
comportamento

“Incels”: os homens heterossexuais que não conseguem se relacionar com as mulheres

Eles começaram isolados em comunidades na internet. Com o tempo, eles passaram a transformar as frustrações em discurso de ódio e até a cometer atos de violência extrema

  • PorHelen Mendes
  • 27/06/2018 18:01
“Incels”, abreviatura de celibatários involuntários, é o termo que descreve as pessoas que não conseguem ter relacionamentos amorosos. | Pixabay
“Incels”, abreviatura de celibatários involuntários, é o termo que descreve as pessoas que não conseguem ter relacionamentos amorosos.| Foto: Pixabay

“Incels”, abreviatura de celibatários involuntários, é o termo que descreve as pessoas que não conseguem ter relacionamentos amorosos. Na cultura da internet, o termo se refere mais especificamente a um grupo de homens heterossexuais que se reúnem em comunidades online para compartilhar suas frustrações, atribuindo seus fracassos amorosos à crueldade da sociedade e à superficialidade das mulheres. 

O termo ficou mais conhecido após um motorista ter atropelado pedestres com uma van em Toronto, deixando dez mortos e 15 feridos, em abril. Antes de cometer o crime, o autor do ataque havia deixado uma mensagem nas redes sociais fazendo referência à “rebelião incel” e expressando admiração por outro criminoso, que matou seis colegas estudantes e se matou na Califórnia, em 2014, depois de postar um vídeo em que descrevia sua raiva contra as mulheres que o rejeitaram. 

Curiosamente, o termo ‘incels’ foi cunhado por uma mulher, duas décadas atrás. Ela queria criar uma comunidade para que pessoas solitárias, como ela mesma, buscassem apoio. O “Involuntary Celibacy Project” era um site que reunia artigos e servia de espaço de discussão a quem não conseguia encontrar um relacionamento, como um grupo de apoio nos primórdios da internet. O tempo passou, e a mulher entregou o site para outra pessoa. A comunidade seguiu existindo e se espalhando para outros sites da internet, e hoje o termo acabou ficando relacionado com as ideias tóxicas divulgadas nas comunidades atuais. 

Leia também: Por que as pessoas se comportam mal na internet?

Logo após o ataque no Canadá, o jornal The Guardian conversou com a criadora da comunidade original, Alana, que não quis ter o seu sobrenome divulgado. “Eu me sinto como a cientista que descobriu a fissão nuclear, e depois descobre que ela está sendo usada como arma de guerra”, disse ela ao jornal. 

Como tudo começou

O maior fórum dos incels era uma comunidade no Reddit que foi banida em 2017. Este fórum em língua inglesa, que tinha cerca de 40 mil participantes, era menos um grupo de apoio entre pessoas tímidas com dificuldades de relacionamento, e mais uma plataforma para ressentimento e discursos misóginos.

Os seus usuários colocavam a culpa da sua inabilidade de convencer mulheres a se relacionar com eles em homens mais atraentes (os “machos alfa”), nas mulheres, por serem superficiais, e na sociedade, por inventar padrões que excluem alguns homens. 

Não demorou para que discursos de ódio contra as mulheres e a defesa de atos violentos, como estupro, começassem. Para alguns, se uma mulher não quisesse fazer sexo como eles mereciam, eles teriam direito de forçá-la. 

O Reddit baniu a comunidade principal, mas outras parecidas continuam existindo no site. A gota d’água para a extinção do fórum foi uma postagem em que um usuário foi encorajado e recebeu instruções detalhadas sobre como castrar o seu colega de quarto, que tinha uma namorada e era considerado atraente (um “Chad”, na gíria do grupo). 

Leia também: Onda de mortes de atrizes alerta para a desumanização da indústria pornográfica

Que efeitos pode sentir um jovem que mergulha em comunidades que promovem uma cultura que desumaniza as mulheres? Essas discussões online e fantasias com violência podem virar violência na vida real? 

Para o psiquiatra Luiz Cuschnir, coordenador do Grupo de Gêneros do Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo (USP), a violência “na vida real” só reflete a violência que existe dentro de cada um, e cada caso é um caso. 

“O consumo de notícias e eventos, os relacionamentos afetivos baseados em desrespeito e desvalorização, o estímulo do artificial e superficial, são por si só expressões da exigência que se faz das pessoas serem de determinadas maneiras que violentam a sua essência, cobrando-as dia algo que não conseguem ser. Geram insatisfação que leva a violência. Eventualmente essas pessoas podem se aproximar de grupos, identificando-se com causas que, quando mal conduzidas, em vez de propiciar liberdade de escolha de uma vida melhor para cada um, tomam o rumo de agressão e rebelião ao invés de inclusão e amor”, explicou Cuschnir. 

Nossas convicções: A valorização da mulher

Apenas uma ínfima minoria de incels estaria disposta a usar de violência ou terrorismo, e o movimento não é uma ameaça no mesmo nível de grupos terroristas como o Estado Islâmico, de acordo com artigo da Vox. Mesmo assim, o autor alerta para essa nova forma de perigo, "um testemunho do poder das comunidades online de radicalizar jovens frustrados a partir de suas mágoas mais pessoais e dolorosas". 

Ross Haenfler, sociólogo e professor do Grinnell College (EUA), disse em artigo no site The Conversation, publicado após o massacre de Toronto, que a maioria dos incels não vai cometer um tiroteio em massa, mas que "a colisão tóxica da sensação agravada de ter direito com a facilidade de acesso a armas [nos Estados Unidos] sugere que sem mudanças significativas na masculinidade, as tragédias vão continuar". 

 "A 'rebelião incel' não é nada rebelde. Ela sinaliza um recuo às formas clássicas de dominação masculina", afirmou Haenfler.

Rejeição 

A Gazeta do Povo conversou com um brasileiro que frequentava a comunidade Incels e outras similares no Reddit, mas que deixou de visitar esses fóruns por causa do “derrotismo e negatividade” dos grupos, embora não tenha mudado a sua mentalidade em relação a relacionamentos.

“Eu me sentia em casa, pois eram lugares com pessoas como eu, solitárias e que nunca conheceram nada além de rejeição e fracasso com o sexo oposto; um lugar em que eu poderia desabafar, pois as pessoas lá sabiam exatamente como era estar na mesma situação, e não ficariam me dando conselhos vazios, que já ouvi milhões de vezes”, disse o rapaz de 28 anos, que não quis se identificar. 

Ele conta que as postagens misturavam desabafos de usuários lamentando sua situação e textos mais agressivos, com “discurso de ódio”. 

Para ele, existe incompreensão e ódio contra pessoas como ele, resultado de uma minoria mais agressiva. “As pessoas subestimam o mal que a solidão e a rejeição podem fazer a uma pessoa. É algo que pode tornar o cara cínico, amargo, frustrado. E nessa espiral de sentimentos ruins, nem todos têm a resiliência mental para sair inteiro”, afirmou o homem, que acredita que muitos incels estão irreparavelmente quebrados por dentro, e que não existe ajuda para que eles voltem ao normal, nesses casos. 

“Sinceramente, não sei se estou quebrado, meu sentimento principal é mais apatia do que ódio ou revolta”, ressaltou, acrescentando que não tem a intenção de fazer as pessoas sentirem pena dos incels.

12 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 12 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • C

    Cyro

    20/10/2019 2:43:08

    Desconhecia totalmente o que é "incels" até ler este artigo na GdoP. Sobre "homens" e "mulheres" o que me ocorre dizer é que esta "guerra" me parece ser mais uma guerra consequência do discurso de ódio que discrimina a sociedade em grupos sociais (homens, mulheres, héteros, gays, pretos, brancos, lgbt, família etc) e que depois "problematiza" e cria narrativas que jogam os grupos sociais uns um contra os outros.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • J

      Jorge Dias

      12/03/2019 12:08:58

      As Feminazis agradecem.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • M

        Melissa Oliveira

        12/03/2019 12:08:58

        As crianças de hoje precisam cada vez mais aprender a digerir suas frustrações, a serem resilientes e empáticos (mesmo sendo essas as palavras da moda) elas serão fundamentais para a sanidade no futuro próximo.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • C

          caius marcellus

          12/03/2019 12:08:58

          A matéria poderia ter relacionado mais exemplos de casos extremos, como a recente prisão de Marcelo Valle Silveira Mello, criador do Dogolochan, aqui mesmo em Curitiba (operação Bravata). Ou sobre a morte de André Luiz Gil Garcia, que antes de cometer suicídio, atirou em uma desconhecida na rua após ter suas investidas rechaçadas. Poderia, também, expor a relação entre os incels, a "seita" Mascus Sanctus e o Massacre de Realengo. Nesse ponto, a Vice supera qualquer veículo nacional em conteúdo e profundidade jornalística.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          1 Respostas
          • C

            caius marcellus

            12/03/2019 12:11:08

            Apenas uma correção: o nome da "seita" é Homini Sanctus.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

        • V

          Valdemar Katayama Kjaer

          12/03/2019 12:08:58

          O ser humano tem natureza gregária; a solidão pode ser uma das piores dores. Minha humilde sugestão a um "incel" é 1º buscar a companhia de Deus e da igreja para organizar espírito, razão e emoção. Dificilmente a saída vem de dentro de si ou de outras pessoas tão perdidas quanto. A fonte de verdade, beleza e bondade absoluta é Deus; a verdade não está dentro da pessoa, ela é externa ao indivíduo ou mesmo ao grupo e o coração do homem, obscuro e finito, só encontra paz quando se direciona p/o Coração Eterno, Imutável e Absoluto de Deus. Havendo destino, dá-se direção e forma-se um caminho - numa estrada, a chance de encontrar parceiro(a) de jornada é bem maior do que quando se está perdido.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          1 Respostas
          • J

            Juliano

            12/03/2019 12:11:08

            Parabéns! Concordo!

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

        • L

          LUIZ CARLOS LUGUES

          12/03/2019 12:08:58

          Excetuando as exceções que confirmam a regra, o sexo para o homem é uma necessidade fisiológica. Para a mulher, nem tanto. Diante disso, quem escolhe o parceiro é a mulher, face o autocontrole, e não o homem. O homem pode implorar, que a mulher, via de regra, só consentirá se estiver interessada. A origem do interesse nem sempre é sexual, muitas vezes são outros fatores inconfessáveis. Não há nada o que fazer, foi a natureza que impôs essa realidade. Se for investigar, verificar-se-á a existência de razões fundamentais, não há nada errado.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          1 Respostas
          • A

            alceu nunes

            12/03/2019 12:11:08

            Li um livro, muito bom por sinal: - A mente seletiva - Jeofrey Mullher - que fala exatamente isso.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

        • D

          Diz

          12/03/2019 12:08:58

          Inclua aí nesse grupo as feminazis, uma mulher cínica, amarga, frustada e cheia de ódio. Ainda vão acabar com a perpetuação da espécie humana.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • Z

            Zyss

            12/03/2019 12:08:58

            Isso aí é um bando de maricas, fracassos na vida. Daí junta-se um bando de fracassados, pronto, formado o new kids on the block.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            1 Respostas
            • C

              caius marcellus

              12/03/2019 12:11:08

              Não fale assim da tua bandinha preferida, caro celibatário involuntário. Afinal, é exatamente o que você demonstra ser, um fracassado que passa o dia destilando ranço principalmente contra mulheres.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

          Fim dos comentários.