Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Cena do filme "Missão de Honra"
Cena do filme “Missão de Honra”| Foto: Divulgação

A história da Segunda Guerra Mundial costuma ser contada de forma a exaltar certos tipos de heróis: os americanos em primeiro plano, os soviéticos dando sua parcela de sacrifício (apesar de terem lutado por um regime autoritário), os franceses da resistência e os britânicos com sua Força Aérea Real (RAF). Mas o maior conflito armado que a humanidade já viu teve uma história mais rica, com personagens que acabaram esquecidos. Nesta lista estão, por exemplo, os militares da Força Expedicionária Brasileira. Igualmente relegados são os aviadores poloneses que se juntaram à RAF e ajudaram a derrotar os nazistas. O filme “Missão de Honra”, disponível na Amazon Prime Video, faz justiça a esses homens.

“Missão de Honra” começa em um momento crítico do conflito. Àquela altura, após a Polônia ser ocupada pelos nazistas, um  pequeno grupo de pilotos militares deixa o país rumo à Inglaterra, onde eles pretendem se integrar às forças militares britânicas. Com a França já dominada pelos alemães e os Estados Unidos ainda fora da guerra, os britânicos se viam sobrecarregados na missão de defender a Europa ocidental; por isso, superaram o próprio orgulho para aceitar que militares de outros países se juntassem às suas tropas.

O protagonista do filme é Jan Zumbach, hábil piloto polonês que lutou com os britânicos e obteve um excelente aproveitamento na caça aos aviadores nazistas. No filme, Zumbach - figura que de fato existiu - é interpretado pelo talentoso ator inglês Iwan Rheon (De Game of Thrones).

O filme mostra como os militares poloneses foram, de início, recebidos com menosprezo pelos ingleses. Mas, pouco a pouco, conforme as autoridades tomavam conta da dimensão da guerra em andamento e da capacidade dos militares da Polônia, perceberam que não era possível abrir mão do auxílio.

Paralelamente, a obra mostra a vida pessoal dos militares em uma guerra de aniquilação total, e as diferentes formas como os militares reagem à proximidade com a morte. Embora não se aprofunde nesse aspecto, “Missão de Honra” não ignora a que, mesmo em um cenário extremo como o de um conflito militar, os dramas cotidianos continuam transcorrendo.

“Missão de Honra” não pode ser considerado um filme extremamente leal aos fatos históricos; mas obra conta parte de uma história esquecida e oferece entretenimento por cerca de duas horas.

Dirigido pelo britânico David Blair e lançado em 2018, o filme não abusa das cenas de combate, embora elas estejam presentes. Por vezes, o roteiro parece ligeiramente sem foco - especialmente para os espectadores mais acostumados a filmes de guerra feitos nos Estados Unidos.

De fato, “Missão de Honra” não é um clássico inesquecível. Ainda assim, oferece uma perspectiva nova de uma guerra que já foi retratada dezenas de vezes pelo cinema. Ao contar a história dos pilotos poloneses, o filme faz uma justa reparação histórica.

6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]