Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Aos 16 anos de idade, uma promissora artista singapurense escreve o roteiro de um filme. Trata-se de algo sem paralelo no cinema da pequena cidade-estado ao sul da Malásia. A artista, Sandi Tan, mostra o roteiro a seus amigos e a seu professor de cinema, um homem de passado obscuro chamado Georges Cardona. Sob a direção de Cardona, o grupo decide realizar o filme, um thriller sobre uma assassina adolescente à moda do cinema independente que fazia sucesso nos anos 90. As filmagens consomem o tempo e criam uma grande expectativa naqueles jovens e na pequena "cena" cinematográfica de Singapura. Até que Cardona simplesmente desaparece, levando consigo as latas do filme e sumindo com aquela que poderia ter sido uma referência do cinema independente asiático daquela década. Este é o tema do documentário "Shirkers - O Filme Roubado", de 2018, em exibição na Netflix, e dirigido pela própria Sandi Tan. É ele que debatemos neste episódio do Quarentena Cult.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]