i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Planejamento

Empreitada global ou taxa de administração

  • 06/05/2007 12:10

As empresas especializadas em construções e profissionais da área possuem duas maneiras de trabalhar. A primeira é por taxa de administração, ou seja, quando é cobrada do cliente uma porcentagem sobre o custo final da obra – valor que fica entre 5% e 15%. A segunda é chamada pelos construtores de empreitada global: trata-se do cálculo dos custos de material, mão-de-obra, encargos sociais, gastos indiretos da empresa e sua margem de lucro em um pacote fechado, que será pago pelo cliente aos poucos, de maneira e prazo negociados com a construtora.

De acordo com o presidente do Instituto Brasileiro de Engenharia de Custos (IBEC), Paulo Roberto Vilela Dias, a taxa de administração é a forma de contratação mais favorável para obras residenciais. "Há mais segurança para a empresa, que não corre o risco de que os preços de certos produtos subam ou que um erro de cálculo em um orçamento fechado, como o da empreitada global, comprometam a estimativa inicial. E, para o cliente, a taxa de administração também é vantajosa, já que, na empreitada global, as empresas cobram uma margem de segurança de 8% para cobrir qualquer erro ou mudança surpresa de custo", explica.

Dias alerta, porém, para um detalhe quando escolhida a taxa de administração como forma de contratação: é preciso ter disponibilidade para fiscalizar a obra, ou seja, o cliente tem que averiguar se a compra do material está sendo bem negociada ou se os funcionários estão realmente cumprindo seu horário de trabalho. "Se a pessoa cair na mão de um construtor sem ética e não tomar esses cuidados, pode ser enganada, já que se trata de um orçamento aberto e que será pago só no fim da obra", avisa.

Veja também
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.