Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Marcia Mikhael, que estaria entre as reféns em café de Sydney | Reprodução/Facebook
Marcia Mikhael, que estaria entre as reféns em café de Sydney| Foto: Reprodução/Facebook

Uma brasileira estaria entre as pessoas mantidas reféns há mais de 12 horas em uma cafeteria de Sydney, na Austrália. O jornal Correio Braziliense informou que Marcia Mikhael, nascida em Goiás e naturalizada australiana, chegou a publicar em sua página no Facebook as demandas do sequestrador.

O jornal conversou com Ricardo Khouri, primo de Marcia, que confirmou a informação de que ela estaria entre os reféns. De acordo com ele, Marcia enviou uma mensagem via SMS ao marido, por volta das 11h40 (horário local, 1h40 em Brasília), dizendo: "Socorro. Eu não quero morrer".

Segundo o Correio Braziliense, Márcia mora em Sydney há 29 anos e trabalha como gerente de projetos em um banco australiano, cuja sede fica próxima ao café.

Itamaraty

O Itamaraty não conseguiu confirmar até o momento se a brasileira Marcia Mikhael está entre as pessoas mantidas reféns dentro do café. O consulado do Brasil fica no perímetro do Lindt Chocolat Cafe, em Martin Place, e também foi fechado pela polícia local. Mesmo assim, os funcionários brasileiros do consulado tentam confirmar com a polícia e o governo local se a brasileira está entre os reféns.

A polícia, porém, não informou a nacionalidade dos reféns, assim como não há informação se os três homens e duas mulheres que conseguiram sair da loja foram liberados ou fugiram.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]