i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Medicina

Cientistas decifram pensamento de pessoas em coma

  • PorAgência O Globo
  • 01/02/2012 08:33

Num avanço que promete revolucionar a compreensão da mente e, pela primeira vez, permitir a comunicação com pessoas em coma ou que sofrem de paralisias graves, cientistas conseguiram decifrar pensamentos e transformá-los em palavras. Num estudo pioneiro, neurocientistas americanos conseguiram "ler" fragmentos de pensamentos das pessoas por meio da decodificação da atividade cerebral.

A técnica é baseada na coleta de sinais elétricos diretamente do cérebro dos pacientes enquanto eles pensavam. Com os sinais "ouvidos" dos pacientes, um software pode reconstruir os sons dos pensamentos dos pacientes. O estudo, potencialmente revolucionário, foi publicado na edição desta semana da revista PLos Biology.

A pesquisa abre caminho para compreender como se forma a linguagem. A mais importante e imediatada aplicação da pesquisa será dar uma voz a pessoas incomunicáveis e trancadas dentro de si mesma por lesões no sistema nervoso, derrames ou doenças neurodegenerativas. O método ainda está em desenvolvimento, mas abre caminho para implantes cerebrais que possam monitorar os pensamentos de uma pessoa e transformar em palavras as frases que elas imaginarem.

Desenvolvido pela Universidade da Califórnia, o método foi testado em 15 pacientes nos Estados Unidos. O computador se mostrou capaz de decifrar a atividade cerebral dessas pessoas e produzir palavras a partir disso. Porém, a técnica ainda precisa ser aperfeiçoada, pois muitas vezes as sentenças eram incompreensíveis.

"É muito excitante começar a vislumbrar como nosso cérebro decodifica a linguagem. Acho que estamos a caminho de desenvolver equipamentos implantáveis para pessoas incomunicáveis. Por enquanto, a técnica ainda tem falhas. Mas em dez anos poderá ser tão comum e eficiente como hoje são próteses ósseas", disse o líder da pesquisa, Robert Knight, diretor do Instituto de Neurociência da Universidade da Califórnia.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.