i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Iêmen

Corpos e destroços de Airbus que caiu no Oceano Índico são localizados

A310 da Yemenia Air caiu com 153 pessoas a bordo. Queda ocorreu próximo às Ilhas Comores, a 5 min do pouso

  • PorG1/Globo.com
  • 30/06/2009 04:31
Airbus A310, da companhia Yemenia Air, semelhante ao que caiu no Oceano Índico, próximo às Ilhas Camores | Reuters
Airbus A310, da companhia Yemenia Air, semelhante ao que caiu no Oceano Índico, próximo às Ilhas Camores| Foto: Reuters
  • Dominique Bussereau, secretário de Estado francês do Transportes, responde às perguntas dos jornalistas após o anúncio do acidente envolvendo 66 franceses
  • Parentes dos passageiros do voo da Yemenia Air após a notícia da queda do avião
  • Parentes dos passageiros do voo da Yemenia Air procuram informações no aeroporto
  • Centro de notícias foi improvisado no aeroporto para atender aos parentes dos passageiros do voo da Yemenia Air

Corpos de vítimas e destroços do Airbus A310, da companhia Yemenia Air, foram localizados no Oceano Índico, na região das Ilhas Comores, informaram o vice-presidente da Aviação Civil Iemenita, Mohamed Abdel Kader e o gerente do Aeroporto de Moroni, Hadji Mohamed Ali.

Os detroços e os corpos teriam sido avistados após um voo de observação, no início da manhã desta terça-feira (30), horário local.

Não há ainda informações oficiais sobre sobreviventes. No entanto, uma criança de 5 anos foi retirada viva do Oceano Índico, segundo as autoridades aeroportuárias. Porém mais tarde autoridades das Ilhas Camores disseram que se trata de uma garota de 14 anos. Halidi Ahmed Abdou, médico do hospital que está preparado para receber sobreviventes. Hadji Ali disse que, além da criança, foram resgatados cinco corpos de vítimas.

De acordo com Mohammad al-Sumairi, da companhia aérea, as operações de buscas são difíceis por causa das más condições metereorológicas. "Um mar agitado e um vento forte dificultam os trabalhos de buscas e resgate", afirmou.

Segundo Hadji, barcos de vários tipos, inclusive de pescadores, rumaram para o local do acidente e ajudam nas operações de resgate. "Todos os nossos recursos estão sendo enviados para o local, inclusive barcos de pescadores", afirmou.

O governo francês colocou à disposição um avião e duas embarcações para serem utilizados em resgates. Essas equipes já teriam partido para o local do acidente. O Airbus A310 da companhia Yemenia Air caiu nas proximidades das ilhas Comores, no Oceano Índico, com 153 pessoas a bordo, segundo a companhia aérea. São 142 passageiros e 11 tripulantes. Os jornais franceses dizem que 66 franceses estariam a bordo.

De acordo com a rede de TV CNN e agências de notícias, o acidente ocorreu no início da madrugada desta terça (hora local, por volta de 17h no horário de Brasília). O avião teria caído cinco minutos antes de chegar a seu destino.

Segundo os jornais franceses "Le Monde" e "Le Figaro", o voo IY 626 partiu de Paris em direção a Moroni, nas ilhas Comores, com conexões em Marselha, na França, e em Sanaa, capital do Iêmen.

Inicialmente, os passageiros embarcaram em um Airbus A330, e na conexão em Sanaa trocaram de aeronave, embarcando em um Airbus A310. Em 31 de maio, um outro Airbus, modelo A330, que partiu do Rio de Janeiro em direção a Paris, caiu sobre o Oceano Atlântico, matando 228 pessoas.

O arquipélago de Comores é composto por três pequenas ilhas vulcânicas - Grande Comore Anjouan e Moheli.

A frota da companhia iemenita é composta por dois Airbus 330-200, quatro Airbus 310-300 e quatro Boeing 737-800, segundo o site da empresa. O governo do Iêmen possui 51% do capital da empresa, e a Arábia Saudita, 49%, de acordo com a Reuters.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.