Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Instalações de abrigo temporário em Donna, Texas, abrigam unidades familiares e crianças estrangeiras desacompanhadas, em 17 de março de 2021.
Instalações de abrigo temporário em Donna, Texas, abrigam unidades familiares e crianças estrangeiras desacompanhadas, em 17 de março de 2021.| Foto: Jaime Rodriguez Sr/U.S. Customs and Border Protection

O governo Trump avisou ao recém chegado governo Biden que uma crise poderia explodir se encerrasse as políticas de segurança nas fronteiras que estavam sendo aplicadas, de acordo com notas de uma conversa telefônica durante a transição presidencial fornecidas exclusivamente ao The Daily Signal.

As notas do telefonema de 29 de novembro mostram que Chad Wolf, então chefe do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos, disse ao seu futuro sucessor Alejandro Mayorkas sobre as condições na fronteira EUA-México e o que ele temia que poderia acontecer se a nova administração não tomasse cuidado.

Mayorkas e outros funcionários da administração do presidente Joe Biden, no entanto, continuam a afirmar que o ex-presidente Donald Trump causou a situação atual na fronteira. Eles chamaram isso de “um desafio”, não uma crise.

O próprio Biden, em uma entrevista ao programa “Today” da NBC que foi ao ar em 30 de abril, disse que ele herdou “uma terrível confusão na fronteira”.

Ela foi o resultado, disse o presidente, do “fracasso em fazer uma transição real - com cooperação do último governo, como todos os outros governos fizeram”.

“Os dois departamentos que não nos deram acesso a praticamente nada foram o Departamento de Imigração e o Departamento de Defesa”, disse Biden na entrevista.

Em uma entrevista em 21 de março na CNN, Mayorkas disse que “todo o sistema foi desmantelado pelo governo Trump depois que ele o assumiu do governo Obama em 2017.”

“Está demorando e é difícil porque todo o sistema foi desmontado pela administração anterior”, disse Mayorkas.

E em um resumo prévio para repórteres de 15 de março, a secretária de imprensa da Casa Branca Jen Psaki disse “o último governo nos deixou um sistema desmontado e impraticável. E como qualquer outro problema, faremos tudo o que pudermos para resolvê-lo”.

As notas da conversa entre Wolf-Mayorkas foram registradas 26 dias após a eleição. Wolf as forneceu ao The Daily Signal e parecem contar uma história diferente.

Wolf, agora um pesquisador visitante em segurança nacional na Heritage Foudation, disse a Mayorkas que a situação na fronteira era “muito diferente das crises anteriores”, de acordo com as notas.

A Heritage Foundation é a organização-mãe do The Daily Signal, que é seu canal de comunicação multimídia.

Ao descrever os que buscam cruzar a fronteira para os EUA a partir do México, Wolf disse a Mayorkas que "a demografia está voltando a ser de maioria de adultos solteiros, ainda muitas famílias, mas as pessoas estão tentando evitar apreensão".

“Mais perigoso”, as notas mostram Wolf dizendo ao homem que iria sucedê-lo como secretário de Segurança Interna. “Além disso, adicione Covid e teremos uma crise muito diferente.”

Parafraseando as notas, é possível transcrever que Wolf também disse a Mayorkas, referindo-se à pandemia Covid-19:

Não tenho certeza de que o ORR [Escritório de Reassentamento de Refugiados] será capaz de lidar com o que certamente será um aumento repentino e com Covid ainda atingindo o sul, estou preocupado com os homens e mulheres do CBP [Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA] e não vou permitir que a situação se transforme em outra crise.

Durante o terceiro debate presidencial democrata em setembro de 2019, Biden pareceu convidar imigrantes ilegais para vir para os EUA.

“Eles merecem ser ouvidos. É assim que somos”, disse Biden sobre os requerentes de asilo em resposta a uma pergunta de Jorge Ramos, da Univision. “Somos uma nação que diz: 'Você quer fugir e está fugindo da opressão, você deveria vir.'”

A nova administração Biden estava plenamente ciente da situação na fronteira sul, disse por e-mail Lora Ries, pesquisadora sênior em segurança interna da Fundação Heritage, ao The Daily Signal.

“Sabemos que a equipe de transição de Biden estava ciente do risco de encerrar o programa Remain in Mexico [Permanecer no México] porque Joe Biden discutiu isso durante [a] transição”, disse Ries.

Sob a política de Permanecer no México da administração de Trump, os requerentes de asilo eram processados ​​no México - sendo o primeiro país seguro que alcançam -, se estivessem fugindo de perigo em um país da América Central.

“Ele recuou de sua promessa de campanha de encerrar o programa no primeiro dia para fazê-lo nos primeiros seis meses de sua administração porque afirmou que não queria 2 milhões de pessoas na fronteira”, disse Ries sobre Biden.

“Depois, ele cedeu à pressão de qualquer maneira, interrompendo o programa em seu primeiro dia. Como resultado, o CBP encontrou aproximadamente 532 mil estrangeiros ilegais em apenas quatro meses em que Biden está no cargo. ”

Como presidente eleito, Biden anunciou em 23 de novembro que nomearia Mayorkas como secretário de Segurança Interna. Wolf, secretário interino de segurança interna de Trump desde novembro de 2019, falou com ele seis dias depois.

Biden tomou posse como presidente em 20 de janeiro, cerca de sete semanas após a ligação de Wolf-Mayorkas. O Senado confirmou Mayorkas em 2 de fevereiro por uma votação de 56-43.

Rachel del Guidice é repórter do Congresso do The Daily Signal. Ken McIntyre contribuiu para essa reportagem.

© 2021 The Daily Signal. Publicado com permissão. Original em inglês.
9 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]