Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Guardas armados do Talibã em Cabul, capital afegã
Guardas armados do Talibã em Cabul, capital afegã| Foto: EFE/EPA/STRINGER

Uma delegação dos Estados Unidos vai se reunir neste sábado (9) e domingo (10) com altos representantes do Talibã em Doha, no Catar. Será o primeiro encontro de alta cúpula de enviados americanos e do grupo islâmico desde que este retomou o poder no Afeganistão e desde a saída das tropas dos Estados Unidos do país, em agosto. As informações são da Reuters.

Segundo a agência, a delegação americana negociará a saída segura de cidadãos dos Estados Unidos e de outros países do Afeganistão e a libertação do cidadão americano Mark Frerichs, sequestrado em 2020 por um grupo ligado ao Talibã. Os representantes dos Estados Unidos também deverão abordar o compromisso do Talibã de não abrigar novamente organizações terroristas e o acesso a ajuda humanitária.

Sob condição de anonimato, um alto funcionário do governo americano disse à Reuters que as reuniões deste fim de semana serão uma continuação de negociações pragmáticas com o Talibã “em questões de interesse nacional vital” e não têm o objetivo de conceder algum tipo de reconhecimento ao grupo como donos do poder no Afeganistão.

“Mantemos clara nossa posição de que qualquer legitimidade deve ser conquistada por meio das próprias ações do Talibã. Eles precisam estabelecer um histórico de ações sustentável", comentou o funcionário.

Na terça-feira (5), representantes do Reino Unido se reuniram pela primeira vez com representantes do Talibã desde que o grupo retomou o poder no Afeganistão. Dois enviados do governo de Boris Johnson participaram do encontro em Cabul em que foram discutidos crise humanitária, terrorismo, a importância de uma saída segura para cidadãos do Reino Unido e do Afeganistão e direitos de mulheres e meninas, entre outros assuntos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]