i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
síria

EUA pedem a rebeldes sírios que respeitem regras de guerra

Os Estados Unidos têm apoiado os rebeldes sírios em sua tentativa para derrubar o regime do presidente Bashar al-Assad

  • PorAFP
  • 02/11/2012 14:39

Os Estados Unidos pediram nesta sexta-feira (2) aos rebeldes sírios que respeitem as regras internacionais de guerra, depois da difusão de um vídeo em que supostamente combatentes da oposição executam soldados do regime.

"Condenamos as violações dos direitos humanos por qualquer lado na Síria", disse à imprensa a porta-voz do Departamento de Estado, Victoria Nuland.

"Não há justificativa para este tipo de conduta. Qualquer um que cometa essas atrocidades deverá ser responsabilizado", acrescentou.

O vídeo postado no YouTube mostra cerca de 10 soldados sendo espancados e alinhados no chão, antes de serem executados a tiros, após ataques dos rebeldes contra postos de controle em Saraqueb, cidade no noroeste da Síria.

O órgão dos direitos humanos da Organização das Nações Unidas afirmou que esta poderia ser uma evidência de crimes de guerra.

"Neste momento, tudo o que podemos dizer é que é um vídeo muito impressionante", destacou a porta-voz do Comissariado para os Direitos Humanos da ONU, Navi Pillay. "Se isso é realmente o que parece ser neste momento, então seria um crime de guerra".

Os Estados Unidos têm apoiado os rebeldes sírios em sua tentativa para derrubar o regime do presidente Bashar al-Assad.

Nuland lembrou que "o Exército Sírio Livre propôs em agosto um código de conduta interno que reflete as regras de guerra e os códigos internacionais".

"De maneira regular, eles chamam seus combatentes a aderirem a esse código. E nós fazemos eco a esse sentimento", acrescentou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.