Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A Índia pretende reduzir significativamente suas emissões de dióxido de carbono no decorrer da próxima década, anunciou ontem o ministro indiano do Ambiente, Jairam Ramesh.

A promessa de reduzir entre 20% e 25% as emissões de po­­luentes por unidade de Produto Interno Bruto (PIB) vem à tona apenas alguns dias antes de líderes mundiais começarem a se reunir na Dinamarca para discutir um pacto climático global capaz de substituir o Protocolo de Kyoto, que expira em 2012.

O anúncio da meta indiana ocorre dias depois de a China ter-se comprometido a diminuir entre 40% e 45%, até 2020, suas emissões de gás carbônico por unidade de PIB.

A divulgação da meta chinesa aumentou a pressão sobre Nova Délhi para que apresentasse um plano próprio para as negociações climáticas previstas para começar na próxima semana em Copenhague.

Em discurso perante o Parla­­mento, Ramesh disse que a me­­ta de redução é um compromisso interno e não tem força de lei.

Como um dos países com grandes populações e com uma economia com rápido crescimento, a Índia tem sido pressionada a enviar seus próprios plano de redução de emissões à con­­ferência da Organização das Na­­ções Unidas (ONU) em Cope­­nhague após as promessas dos Estados Unidos e da China – os dois países que mais emitem ga­­ses de efeito estufa – de que re­­duzirão seus níveis de poluição.

A Índia é o 5.º maior emis­­sor de CO2 do mundo, com 4,7% das emissões mundiais, disse Ra­­mesh.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]