i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Tensão

Rússia planeja enviar um 2º comboio de ajuda humanitária para a Ucrânia

"Estamos convencidos de que é preciso fazê-lo no curso desta semana", disse o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov

  • PorEfe
  • 25/08/2014 05:00

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, anunciou nesta segunda-feira (25) que Moscou planeja enviar um segundo comboio com ajuda humanitária para o leste da Ucrânia e que espera contar com a concordância do governo de Kiev à iniciativa.

"Ontem enviamos uma nota oficial ao Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia na qual informamos do propósito de preparar um segundo comboio humanitário", disse o chanceler russo em entrevista coletiva .

Ele acrescentou que a parte russa quer "acertar todas as condições" da entrega dessa assistência humanitária, com a participação dos agentes de alfândegas e dos guardas fronteiriços ucranianos.

"Estamos convencidos de que é preciso fazê-lo no curso desta semana", disse Lavrov, justificando esta necessidade com a gravidade da situação humanitária nas regiões orientais da Ucrânia devido às ações militares.

Lavrov expressou sua esperança de que serão tomadas em consideração os "mal-entendidos" que aconteceram durante a tramitação do primeiro comboio humanitário e em desta vez "não haverá atrasos artificiais".

O envio na semana passada pela Rússia de uma coluna de 262 caminhões com ajuda humanitária que entrou no território ucraniano em um setor controlado pelos separatistas pró-Rússia foi considerado por Kiev como uma violação do direito internacional.

O presidente russo, Vladimir Putin, explicou que a decisão de enviar a ajuda sem completar as formalidades se deveu aos impedimentos postos por Kiev à entrega da assistência humanitária.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.