Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Presidente ucraniano avança nas negociações com o Kremlim. | Reuters/David Mdzinarishvili
Presidente ucraniano avança nas negociações com o Kremlim.| Foto: Reuters/David Mdzinarishvili

A Ucrânia informou nesta segunda-feira (9) que chegou a um "entendimento mútuo" com a Rússia em partes de um plano proposto pelo presidente ucraniano, Petro Poroshenko, para pôr fim à violência no leste do país.

O governo não deu mais detalhes e a Rússia não comentou diretamente, mas dois dias de conversas após um breve encontro na França na semana passada - que quebrou o gelo entre Poroshenko e o presidente russo, Vladimir Putin - fortalecerem os esforços de paz.

A chancelaria da Ucrânia afirmou em Kiev que representantes russos e ucranianos se encontraram três vezes nos últimos dois dias para discutir o plano de Poroshenko para acabar com a insurreição dos separatistas pró-Rússia no leste.

"Como resultado do trabalho, as partes chegaram a um entendimento mútuo a respeito de estágios cruciais da implementação de um plano e de uma lista de prioridades que irão contribuir para atenuar a situação nas regiões de Donetsk e Lugansk", afirmou o Ministério das Relações Exteriores ucraniano.

As conversas estão sendo mediadas pela Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), mas quase nenhum detalhe do plano de Poroshenko ou das conversas foi divulgado.

Também não estava claro quem participou das reuniões desta segunda. O líder ucraniano esteve presente nas conversas e disse que a violência deve terminar nesta semana.

"Cada dia em que pessoas morrem, quando a Ucrânia paga um preço muito alto, é inadmissível para mim", disse o presidente, de acordo com o seu gabinete.

Desde que Poroshenko foi eleito presidente em 25 de maio, o Exército ucraniano aumentou as operações militares para retomar edifícios ocupados pelos separatistas pró-Rússia em várias cidades do leste do país, onde a maioria da população tem etnia russa.

Donetsk

O Exército da Ucrânia respondeu ao ataque das milícias rebeldes contra uma unidade militar na cidade de Artiomovsk, situada na região oriental de Donetsk, informou nesta segunda um porta-voz das forças governamentais.

Um grupo de indivíduos armados chegou às instalações militares de Artiomovsk em um caminhão e começou a disparar contra a base, segundo Vladislav Selezniov, porta-voz da ofensiva contra os pró-russos do leste do país.

Segundo a fonte, que não soube informar se houve mortos ou feridos no ataque, os militares ucranianos abriram fogo e destruíram o caminhão.

Após responder à tentativa de ataque, os soldados governamentais encontraram um lança-granadas AGS-17 e um fuzil de franco-atirador pertencentes aos insurgentes na zona do tiroteio.

O leste é palco de intensos combates entre o Exército ucraniano e insurgentes, principalmente nas regiões de Lugansk e Donetsk, que chegaram a declarar independência da Ucrânia.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]