i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
narcotráfico

Venezuela vai deportar colombianos procurados pelos EUA

Os três suspeitos de ligações com o narcotráfico foram detidos em diferentes operações, realizadas em diversas partes do país

  • PorReuters
  • 12/07/2010 15:41

A Venezuela irá deportar três cidadãos colombianos exigidos por Washington e com mandados de prisão internacional por ligações com o tráfico de drogas, disse um funcionário nesta segunda-feira.

A polícia venezuelana deteve Carlos Alberto Ojeda, conhecido como "El Colombiano"; Luis Frank Tello, o "El Negro Frank", e Carlos Alberto Rentería, o "Beto", em diferentes operações realizadas em várias partes do país. Os três serão deportados na terça-feira.

"Esses cidadãos serão colocados às ordens das autoridades dos Estados Unidos por ser este o país solicitante", disse em comunicado o diretor do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalística (CICPC), Wilmer Flores Trosel.

Os detidos eram procurados pela Interpol. Rentería tinha um alerta vermelho na polícia internacional após ser identificado como membro de um cartel colombiano.

As autoridades venezuelanas capturaram no início do mês o suposto "terrorista" salvadorenho Francisco Chávez Abarca, que teria sido um dos membros do grupo comandado pelo anticastrista Luis Posada Carriles, de nacionalidades cubana e venezuelana.

Chávez Abarca foi deportado para Cuba em meio a acusações do governo venezuelano sobre supostos planos para assassinar o presidente Hugo Chávez e desestabilizar o país sul-americano.

Neste ano, a polícia deteve 13 pessoas de diferentes nacionalidades com mandados de prisão internacional por crimes relacionados ao narcotráfico, homicídio, assalto a bancos e desvio de verbas públicas, disse o comunicado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.