i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
bom dia

A reforma trabalhista passou no Senado. E isto é tudo o que você precisa saber a respeito

E mais: a guerra de Temer, o fim do país do pré-pago, o surreal futebol paranaense e Curitiba Rock City

  • PorLeonardo Mendes Júnior
  • 12/07/2017 06:02
 |
| Foto:

Bom dia!

O Senado aprovou a reforma trabalhista. A vitória por 50 a 26 foi bem mais folgada do que o governo previa - havia o temor de o apoio desidratar até abaixo dos 41 votos necessários. A votação, porém, acabou marcada por um espetáculo lamentável e pouco democrático protagonizado por três senadoras de esquerda.

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, cumpriu a ameaça feita no sábado e tomou a mesa da presidência da Casa ao lado de Fátima Bezerra (PT-RN) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). As senadoras chegaram a tirar selfies e se servir de marmitas com o objetivo de obstruir a votação. A luz foi cortada e a sessão, suspensa. Consequências da expressão de totalitarismo das senadoras que criticamos no editorial da Gazeta do Povo.

O voto deve ser sempre a saída para qualquer impasse ou inconformismo. Ao tomarem conta da mesa diretora do Senado, as senadoras do PT e do PCdoB querem dizer que há um caminho alternativo, no qual pode-se impor uma visão de mundo. Esse é invariavelmente o rumo do totalitarismo.

O texto aprovado no Senado segue para sanção de Michel Temer. O presidente deve modificar alguns pontos via medida provisória. O que pode dar em nada: Rodrigo Maia avisou que não colocará para votar MP alguma que modifique a reforma trabalhista.

Para facilitar a compreensão da proposta, a Gazeta do Povo elaborou um guia da reforma trabalhista, que pode ser baixado para o seu computador ou celular. Há pelo menos 13 pontos em que sua vida no trabalho será afetada diretamente. Mas não, não há retirada de direitos como insiste a narrativa contrária. Há, sim, alguns mecanismos para quebrar efeitos colaterais construídos em cima da CLT, como a indústria de ações trabalhistas.

Um dos autores do projeto, o juiz do Trabalho Marlus Melek explica, em vídeo, alguns destes pontos.

O dia depois de amanhã

Temer ganhou a batalha da reforma trabalhista, mas segue na guerra pela sobrevivência. Nossa equipe de República analisa vários aspectos vale-tudo político em Brasília.

Vem de baixo Fernando Martins mostra que a queda de Temer deve vir da insatisfação do baixo clero de partidos grandes, como o PSDB e o próprio PMDB.

Era um vez Lúcio Vaz projeta o que será a sessão da CCJ para apreciar a denúncia contra Temer: um festival de discursos inflamados para produzir vídeos de campanha para 2018, porém com um desfecho previsível - o sim ao andamento do processo.

Colinha para 2018 André Gonçalves faz um alerta importante para a eleição do ano que vem diante do troca-troca na CCJ: atenção no partido para o qual você está dando seu voto.

Chegando lá Evandro Éboli chacoalha a árvore genealógica do Democratas, reencarnação do PFL, saído da costela da Arena, que agora pode ter um presidente da República: Rodrigo Maia. Um brasileiro nascido no Chile.

F5

Sergio Moro negou o último pedido da defesa de Lula sobre o caso do tríplex. O juiz argumentou que a instrução penal já terminou. Ou seja, a sentença está pronta e sairá a qualquer momento.

E o Trump?

Donald Trump completou um semestre na presidência dos Estados Unidos e Davi Lyra Leite faz uma análise do período. Spoiler: não é o paraíso desenhado pela direita nem o inferno pintado pela esquerda.

Por falar em Trump, Carlos Orsi mostra que nunca foi tão barato produzir fake news. E como isso é um veneno mortal para a democracia mundial.

Não é golpe

“Eu estou selecionando pessoas que tenham celular para trabalhar divulgando um aplicativo (ganhe de R$ 50 a R$ 200 por dia). Interessados comentem SIM nos comentários que eu explico inbox ;-) (OBS: NÃO É CORRENTE, não é pirâmide e não é vírus).”

A mensagem acima apareceu no seu Facebook ou celular nos últimos dias? Naiady Piva foi atrás para descobrir o que é o aplicativo que promete dinheiro para quem fizer o seu download.

Quer trabalhar no Google?

O Google é um dos gigantes da tecnologia e emprego dos sonhos para milhões de pessoas. Mas o Google paga bons salários? Jéssica Maes tem a resposta.

Indivisível

Já que estamos falando sobre redes sociais, leia este artigo de Felipe Zaranski Elias. Ele diz que não é possível separar a imagem pessoal da profissional nas redes sociais - mas isso pode ser usado a seu favor.

E a educação?

Outro excelente artigo no ar é o de Mateus Azevedo, da Blue Lab. Ele diz que a melhora na educação não depende de mais escolas, mas sim de uma profunda atualização na forma de ensinar.

É quase unânime a ideia de que, com mais educação, a sociedade seria melhor. Porém, não são as escolas que temos hoje que vão formar melhores pessoas, independentes, questionadoras, capazes de fazerem boas escolhas.

Sem serviço

Se você tem celular pré-pago, considere-se o último dos moicanos (atenção: essa expressão denota a faixa etária do editor do Bom Dia). O WhatsApp e o amadurecimento dos nossos hábitos de consumo (palmas para nós) fizeram a massa de clientes migrar para planos pós-pagos. Está tudo no Garota sem fio, da Bia Kunze.

Fique atento

Acaba de ser lançada nos Estados Unidos uma pesquisa para testar os efeitos do consumo diário de bebida alcoólica. Um alerta: os financiadores são cinco fabricantes de cerveja. Caso comum no ambiente de pesquisa americano, mas que acaba passando despercebido do grande público quando resultados milagrosos são divulgados.

Unidos pagaremos menos

Moradores de Mandaguari, no norte do Paraná, conseguiram uma façanha: chegar a um acordo para pagar menos no pedágio que liga a cidade a Maringá. Uma vitória após quase duas décadas de batalha, narrada por Katia Brembati.

Bons negócios

Na contramão da quebradeira geral, três bons casos na economia brasileira

Klabin A fábrica de papel e celulose planeja investir US$ 2,1 bilhões nos próximos anos. As plantas de Ortigueira e Telêmaco Borba devem absorver boa parte dos recursos.

Frangos Pioneiro Na Expedição Avicultura, Albari Rosa e Marcos Tosi apresentam o caso da avícola de Joaquim Távora, que há uma década gera empregos e movimenta a cadeia produtiva de toda a região.

Agronegócio Em junho, o agronegócio brasileiro exportou US$ 9,27 bilhões. O resultado é 11,6% melhor que o do mesmo mês de 2016.

Dalí perde

O surrealismo impera no futebol paranaense.

Atlético Fabiano Soares é o novo técnico do Atlético. Quem? Trata-se de um brasileiro, naturalizado espanhol, que trabalhava no Estoril Praia, de Portugal.

Coritiba Keirrison está de volta ao Coritiba. Contrato fruto de um acordo da dívida trabalhista do clube com o jogador. Todos ficaram emocionados com o acerto.

Paraná A principal notícia do dia para o Tricolor não foi a derrota para o Vila Nova, mas sim o homem com a camisa do Paraná que roubou um carro com uma criança dentro nos Estados Unidos.

Desopila

Depois dessa, só mesmo aproveitando os descontos de até 50% do tradicional feirão de encerramento da Casa Cor Paraná

Ou curtindo as atrações recomendadas pelo Guia Gazeta do Povo para o aquece do Dia Mundial do Rock

Aliás, Curitiba é a cidade mais roqueira do Brasil. Convivam com essa, meus amigos. Ótima quarta-feira a todos!

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.