i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Artigo

Liberdade de expressão não é uma concessão estatal

  • PorLucas Rodrigues Azambuja e Adriano Gianturco
  • 01/05/2019 19:06
Ilustração: Fábio Abreu
Ilustração: Fábio Abreu| Foto:

O caso da decretação de prisão contra Danilo Gentili em razão de uma ação movida pela deputada Maria do Rosário é um caso extremo, porém representativo da frágil situação que a liberdade de expressão e outros direitos têm no Brasil.

O Brasil aparece como “parcialmente livre” nos rankings de liberdade de imprensa e liberdade na internet da Freedom House, sendo um dos países mais perigosos para se exercer o jornalismo. A Freedom House ainda afirma que a principal forma de censura são ações judiciais, o que é corroborado pelo Relatório de Transparência da Google que mostra que o Brasil está entre os países que mais enviaram ordens judiciais para retirada de conteúdo das plataformas dessa empresa. Os meios mais comuns de cerceamento da liberdade de expressão são jurídicos através dos chamados crimes contra honra. Nesse sentido, tal como afirma a Human Rights Watch a respeito do caso de Gentili, “leis que estabelecem sanções penais contra a injúria, a difamação e a calúnia são incompatíveis com a obrigação internacional de proteger a liberdade de expressão”.

Mas qual é a origem dessas formas de cerceamento da liberdade expressão?

A resposta passa por entender como leis e direitos são formulados e aplicados de forma personalista em países patrimonialistas como o Brasil. Isso quer dizer que direitos e liberdades não são considerados como universais a todos indivíduos, mas como concessões do Estado a serem distribuídas desigualmente entre diferentes grupos de status, e para regular a sociedade. Por exemplo, enquanto políticos contam com “imunidade parlamentar” para dizerem o que quiserem, o cidadão comum tem sua liberdade de expressão restringida sob o pretexto dos crimes contra honra. Ou como disse Voltaire: “Para saber quem controla sua vida, simplesmente descubra quem você não tem permissão de criticar”.

Não existe meia liberdade de expressão, ou você tem liberdade de falar ou não tem

Nessa lógica, a liberdade de expressão depende de quem fala, o que fala e para quem fala. Temos até uma expressão cotidiana que reflete essa condição: “Você sabe com quem está falando?” Ou seja, nem mesmo fora dos meios de comunicação, a liberdade de expressão pode ser exercida por todos de forma igual, por exemplo, o caso de uma agente de trânsito que, numa blitz em 2011, rebocando um carro sem documentos e placa, o proprietário se identificou como juiz e a agente, interpretando isso como uma “carteirada”, disse “é juiz, mas não Deus”, por causa disso ela foi condenada por crime de abuso de poder e ofensa contra o juiz. Ou, então, o advogado que foi parar na delegacia, após criticar um ministro do STF durante um voo. Casos como estes não são raros e mostram como a liberdade de expressão depende de “quem é você” na hierarquia do poder na sociedade. As leis de injúria, difamação e calúnia nesse contexto existem exatamente para garantir que a liberdade de expressão seja uma concessão desigualmente concedida pelos “donos do poder”.

A pergunta que fica é: será mesmo que Danilo Gentili teria sido condenado se tivesse protestado e criticado outra pessoa que não uma deputada? Acho que todos sabemos a resposta para essa pergunta.

Leia também: Danilo Gentili: o justo limiar entre honra e liberdade de expressão (editorial de 13 de abril de 2019)

Leia também: A ameaça do politicamente correto à cultura (editorial de 20 de abril de 2019)

Não existe meia liberdade de expressão, ou você tem liberdade de falar ou não tem. A liberdade de expressão inclui dizer qualquer coisa para qualquer pessoa, incluso criticar e debochar de qualquer coisa a respeito de qualquer pessoa. Na verdade, ela existe exatamente para poder dizer coisas incomodas. Ou seja, todos têm o mesmo direito: provocador e provocado; debochador e debochado; caluniador e caluniado; ofensor e ofendido; governante e governado; maioria e minorias. O direito de liberdade de expressão deve ser um limite ao poder dos governantes, nunca um limite aos governados. J. S. Mill já mostrou que a liberdade de expressão é extremamente útil para poder discernir entre bons argumentos e argumentos ruins. Existem opiniões e falas incomodas e ofensivas mesmo, mas como já escreveu Lysander Spooner “vícios não são crime”.

Lucas Rodrigues Azambuja, sociólogo e professor no IBMEC BH. Adriano Gianturco, coordenador do curso de Relações Internacionais no IBMEC BH.

4 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 4 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • R

    ROSILENE CARDOSO BAGGIO

    ± 0 minutos

    Estamos muito longe de ser uma nação desenvolvida. Liberdade de expressão, direitos humanos e Estado de Direito, numa distorção absoluta d seu significado, só existem para defender às pretensas autoridade ou a interesses de ideologias equivocadas.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • Z

    Zyss

    ± 1 dias

    Concordo 100%, bom texto.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    MORALES

    ± 1 dias

    A incoerência no Brasil é tamanha que, maior parte da imprensa, que por natureza preza pela liberdade de expressão, é intolerante a pautas diferentes das suas. Se opor ao movimento lgbt, ao feminismo e ao politicamente correto, significa estar na linha de tiro mortal da imprensa hipócrita. Quem não pensa como eles, deve ser destruído. Eis o cenário.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    CARLOS FELIX

    ± 1 dias

    Parte da população vive sob os ditames da ditadura do politicamente correto, instituído, imposto e patrulhado, inclusive por parte da mesma imprensa que auto proclama a única detentora ao direto à liberdade de expressão e opinião. A cada dia buscam incluir, mais e mais situações, expressões verbais ou gestuais no rol daquilo que nos inibem e nos punem em nosso sagrado direito de criticar, não concordar e manifestar sobre isso. Tudo está sendo criminalizado. Só não criminalizam, as provocações dos beneficiários dos direitos .

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.