i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
E também: Vacina falsa

Para alguns, 13º salário pode ser menor. E ainda: STF não decide sobre depoimento de Bolsonaro

  • 09/10/2020 07:00
Em 2020, há um impasse sobre o cálculo do 13.º por causa da redução de salário e suspensão de contrato
Em 2020, há um impasse sobre o cálculo do 13º salário por causa da redução de salário e suspensão de contrato| Foto: Pixabay

Para começar esse resumo de notícias. A primeira parcela do 13º salário  deve ser paga no máximo até 30 de novembro. Mas há uma questão: quem aderiu ao programa do governo federal que autorizou a redução de jornada e salário vai receber menos?

Incógnita. A jornalista Fernanda Trisotto consultou o governo e especialistas. O fato é que a questão do 13º salário em 2020 está em um limbo jurídico. Alguns juristas defendem o pagamento integral. Outros, o cálculo com base na redução. Confira na reportagem o que dizem advogados, a resposta do governo principalmente se você, como empresário ou trabalhador, aderiu ao programa.

Utilidade pública

Alimentação e vacina falsa. A Anvisa aprovou uma nova norma para a rotulagem nutricional de produtos embalados; veja o que muda. Já a Polícia Federal realizou buscas em uma empresa hospitalar de Niterói (RJ) para apurar a venda irregular de suposta vacina contra a Covid-19. Por outro lado, uma notícia boa: a farmacêutica Moderna disse que não vai restringir sua patente da vacina em desenvolvimento enquanto durar a pandemia.

Atualização, sonhos e esportes. O Brasil registrou 27.750 novos casos e 729 novos óbitos por coronavírus em 24 horas, entre quarta (7) e quinta-feira (8), informou o Ministério da Saúde. Segundo o último boletim da pasta, são 5.028.444 diagnósticos, 148.957 óbitos e 4.414.564 recuperados até momento. A pandemia vem afetando até mesmo os sonhos e os pesadelos; entenda na reportagem de Helen Mendes. Por outro lado, incentivou o maior uso da bicicleta, leia no texto de Amanda Milléo.

Política e economia além do 13º salário 2020

Moro x Bolsonaro. Não acabou o julgamento do Supremo Tribunal Federal que define se o presidente Jair Bolsonaro precisa depor presencialmente ou por escrito na acusação do ex-ministro Sergio Moro sobre interferência na Polícia Federal. Apenas Celso de Mello votou, e foi pela obrigação do depoimento presencial; leia na reportagem do correspondente no STF, Wilson Lima. Mello, aliás, se aposenta na terça-feira (13) e será provavelmente substituído por Kassio Nunes, indicado por Bolsonaro à Corte. Entenda as polêmicas que rondam o desembargador, de currículo turbinado a ligações com o PT.

Economia. Nos últimos dias, surgiram boatos de que o Ministério da Economia poderia ser fatiado. Paulo Guedes e Bolsonaro negaram. Ademais, Bolsonaro decidiu trocar o presidente da Casa Moeda, estatal responsável pela fabricação de papel-moeda e passaportes. Correspondente em Brasília, Jéssica Sant’Ana apurou quem sai, quem entra e o porquê da troca, e também antecipa o novo plano de investimentos em infraestrutura por 30 anos.  Além disso, confira 11 pontos para entender os alertas de bancos e consultorias quanto ao risco de uma crise fiscal no Brasil.

Estados Unidos. Candidatos a vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris (Democrata) e Mike Pence (Republicano) debateram na quarta (7); veja como foi. O encontro era tido como tão relevante quanto o presidencial, entre o atual presidente Donald Trump e o democrata Joe Biden. O próximo debate, contudo, é incerto, já que Trump se nega a participar virtualmente, mesmo contaminado por Covid-19. Inclusive, a presidente da Câmara de Deputados, Nancy Pelosi, ameaça remover Trump do cargo por incapacidade. Sobre as eleições de 2016, foram liberados os documentos sobre a interferência russa; confira.

O que mais você precisa saber hoje 

Colunas e artigos

Para o fim de semana. Walter Williams, em artigo publicano no portal conservador The Daily Signal, parceiro da Gazeta do Povo acusa: a principal lição de professores esquerdistas é a necessidade de atacar a liberdade com proibições. Nossa equipe da Gazeta do Povo o Podcast Quarentena Cult sobre “Lady Bird - A Hora de Voar”, indicado a cinco Oscars. É para tudo isso? Maria Clara Vieira faz uma análise e destaca: o conservadorismo não cabe em caixinhas como no filme. Fim de semana também é para futebol: nosso Professor traz as Dicas do Cartola FC para a 15ª Rodada. E para quem gosta de uma boa leitura, o professor Paulo Cruz escreve sobre a geração assustada e os contos de fadas.

Nossa visão

Empregos e marcos regulatórios. Ministro da Economia, Paulo Guedes afirmou que governo e Congresso trabalharão juntos em duas prioridades: viabilizar o Renda Cidadã e incentivar a geração de empregos. O ministro não explicou exatamente como pretende estimular o mercado de trabalho, mas isso passa pela importância dos novos marcos regulatórios; leia em nosso editorial.

Existe uma agenda com potencial enorme para o Brasil na qual Executivo e Legislativo têm tudo para trabalhar juntos: uma série de marcos legais que envolvem diversas áreas – petróleo e gás, navegação, energia elétrica – e que estimulariam a concorrência, abririam mais espaço para investimento privado e, consequentemente, resultariam em geração de empregos.

Para inspirar

Valor da amizade. Um grupo de senhoras que se uniu e se tornaram amigas no colégio vem se encontrando há algum tempo. Para ser mais preciso, há 60 anos elas se encontram semanalmente. E como estão sendo os encontros na pandemia? Confira na reportagem de Rossana Bittencourt, da Equipe Sempre Família.

Aproveite o fim de semana para colocar suas leituras da Gazeta do Povo em dia. Bom descanso!

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.