Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Mayra Pinheiro e o presidente da CPi da Covid, senador Omar Aziz.
Mayra Pinheiro e o presidente da CPi da Covid, senador Omar Aziz.| Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Para começar este resumo de notícias. A CPI da Covid ouviu nesta terça-feira (25) a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro. Conhecida por defender o uso da cloroquina no tratamento contra a Covid-19, ela afirmou aos senadores que “nunca disse” que esse medicamento e os demais usados no chamado tratamento precoce proporcionam a cura para a doença. Para ela, existe um "policiamento ideológico" em torno do tratamento precoce e isso, na avaliação dela, inibe a disseminação da prática em mais localidades. Olavo Soares conta como foi o depoimento de Mayra e quais os próximos passos da comissão.

Polêmica. A sessão da CPI começou com uma manifestação polêmica do senador Renan Calheiros (MDB-AL) que resultou em bate-boca. Ele fez referências ao Tribunal de Nuremberg, que julgou criminosos nazistas, e desagradou parlamentares governistas.

Banalização. Essa não é a primeira vez que políticos fazem comparações entre o bolsonarismo e o nazismo. Maria Clara Vieira relembra como o Holocausto muitas vezes é banalizado e explica por que a fala de Renan está fora de lugar.

Utilidade pública  

Novos empregos. O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o governo prevê a criação de 2 milhões de empregos rapidamente com o Bônus de Inclusão Produtiva (BIP), programa para qualificar e empregar jovens “nem-nem” – que não estudam nem trabalham. O ministério anunciou ainda que pretende lançar um programa de refinanciamento de dívidas tributárias para empresas afetadas pela pandemia.

Vacinação. Pesquisadores brasileiros avaliaram a proteção contra a Covid-19 conferida pela vacina Coronavac e constataram uma redução gradativa. Será preciso revacinar os idosos? Amanda Milléo responde. A Anvisa vai analisar um novo pedido de importação da vacina indiana Covaxin. Nos Estados Unidos, metade da população adulta já foi imunizada.

Atualização. O Brasil registrou nesta terça (25) mais 2.173 mortes por Covid-19 e 73.453 novos casos da doença, segundo boletim do Ministério da Saúde. Ao todo, o Brasil já contabiliza 16.194.209 diagnósticos positivos e 452.031 óbitos. Quanto à vacinação, até o momento foram imunizados 42.702.699 com a primeira dose e 21.037.858 com a segunda.

Política e economia

Reforma administrativa. A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou a proposta de emenda à Constituição (PEC) da reforma administrativa. A aprovação veio após dois dias de debates intensos e mudanças no texto inicial. Célio Yano mostra como ficou a PEC. Já a reforma tributária segue dividindo os parlamentares. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), defendeu uma reforma “completa e ampla”, ao invés de “fatiada”.

Voto impresso. O relator da PEC que torna obrigatória a impressão do voto para auditagem, deputado Filipe Barros (PSL-PR), espera que a proposta seja votada em julho. Rodolfo Costa mostra como está essa articulação na Câmara. Rodrigo Pacheco disse ter “total confiança” nas eleições, mas que aceita o debate sobre o voto impresso.

Giro pelo mundo. Sites cristãos denunciam que um bispo e 10 padres foram presos pelo governo da China, sendo submetidos a “reeducação política”. O ator John Cena pediu desculpas aos fãs chineses depois de se referir a Taiwan como um país. Nos Estados Unidos, uma conversa mostra que o governo Trump alertou a administração Biden sobre a iminente crise migratória na fronteira.

O que mais você precisa saber hoje

Criminoso. Quem é Rocco Morabito, o “rei da cocaína” da máfia italiana que foi preso pela PF

Violência doméstica. Mudança de Vara e juízes sobrecarregados: projeto do Senado pode enfraquecer Lei Maria da Penha

Conta de luz. Privatização da Eletrobras promete energia mais barata, mas resultado pode ser inverso

Eleições 2022. Como Lula pode influenciar Bolsonaro na escolha de seu novo partido

Colunas e artigos

Adoção e identidade. Uma mulher foi impedida de prosseguir com o processo de adoção por ser considerada inapta a adotar crianças homossexuais. Madeleine Lacsko conta os detalhes desse caso. Marcio Antonio Campos diz por que ter um “Comitê Olímpico Russo” em Tóquio é uma piada de mau gosto. E, no momento em que muita gente espera ansiosamente o episódio especial de “Friends”, Paulo Polzonoff mostra que o seriado foi mais importante do que nos damos conta.

Nossa visão  

Andamento das reformas. As duas grandes reformas em tramitação no Congresso tiveram novidades nesta terça-feira. Enquanto a reforma administrativa superou um estágio importante de tramitação, a tributária continua sendo objeto de divergências públicas entre os presidentes da Câmara e do Senado a respeito do destino que deve ser dado ao trabalho da comissão mista que gastou meses na elaboração de um parecer. Tema para o nosso novo editorial: A reforma administrativa avança, e a tributária escancara divergências.

É de se lamentar a oportunidade perdida de consagrar a subsidiariedade no texto constitucional brasileiro, pois este saudável princípio representaria uma mudança salutar na estrutura atual do Estado, em que tudo se faz de cima para baixo. Com a subsidiariedade aplicada à administração pública, ganhariam relevância aquelas estruturas mais próximas do cidadão, em vez das burocracias encasteladas nas capitais estaduais e federal.

Para inspirar

Estímulo à generosidade. Ao discursar numa formatura nos Estados Unidos, um empresário deu aos formandos mais do que conselhos sábios. Ele presenteou cada um dos formandos a quantia de mil dólares. Mas apenas metade era para eles. Saiba o que eles deveriam fazer com a outra metade. Tenha um ótimo dia!

10 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]