i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Bom dia

Governo apresenta reforma da Previdência que caça privilégios dos marajás (mas não muito)

E mais: as mil emendas da reforma trabalhista, foro privilegiado, salário de professor, Carli Filho e o céu de Curitiba

  • PorLeonardo Mendes Júnior
  • 23/11/2017 06:23
 |
| Foto:

Bom dia! 

 

O governo serviu aos deputados uma versão light da reforma da Previdência, ontem, no jantar. O tempo mínimo de contribuição do regime geral foi reduzido para 15 anos, ante 25 anos dos servidores. A idade mínima está mantida, bem como as normas atuais para trabalhadores rurais e para acúmulo de pensão e aposentadoria. 

 

O pacote corresponde na superfície à propaganda governamental de que está caçando privilégios com a reforma, mas na prática é uma meia verdade, analisa Guido Orgis. 

 

Do ponto de vista financeiro, a nova formatação representará a economia de 60% dos R$ 800 bilhões que a equipe econômica projetava cortar em dez anos com o texto original. 

 

Do ponto de vista político, é nítida a sensação no Planalto de que talvez seja pouco para aprovar a reforma. Apenas 130 parlamentares foram ao jantar de ontem. São necessários 308 votos para aprovar uma emenda constitucional. Relator da proposta, Arthur Maia (PPS-BA) reconheceu que o clima político para a proposta avançar é pior hoje do que cinco meses atrás, informa Evandro Éboli. 

 

Uma medida concreta desta dificuldade vem da reação à medida provisória que alterou pontos da reforma trabalhista. Foram quase mil emendas, que vão desde tentativa de ressuscitar o imposto sindical até a revogação completa da nova legislação. O governo deve enterrar todas as emendas, apurou Flávia Pierry. 

Fora a foro 

O STF retoma hoje o julgamento que pode restringir o foro privilegiado no Brasil. A proposta é de que a prerrogativa seja restrita a crimes cometidos no cargo, que se refiram ao desempenho da função. 

 

Kelli Kadanus mostra que essa alteração teria efeito positivo sobre a Lava Jato, pois vários casos desceriam para a primeira instância, com tramitação mais rápida. Contudo, há grandes chances de Gilmar Mendes ou Dias Tóffoli pedirem vista, o que fatalmente jogaria o caso para 2018, explica Bárbara Lobato. 

O primeiro 

O que provavelmente entrará na pauta do Supremo ainda este ano é o julgamento de Nelson Meurer (PP-PR). A PGR apresentou as alegações finais contra o deputado, acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Após as alegações finais da defesa, o ministro Edson Fachin poderá mandar para o pleno a votação da primeira sentença no STF de um caso da Lava Jato. 

Mais dois 

A Polícia Federal prendeu os ex-governadores do Rio Anthony e Rosinha Garotinho, em operação que investiga compra de votos para a prefeitura de Campos dos Goytacazes, base eleitoral do casal. Um delator revelou que Garotinho teria recebido R$ 3 milhões em contrato fictício com a JBS

Memória estendida 

31 parlamentares foram premiados ontem como os melhores de 2017, segundo o Ranking dos Políticos. A organização apartidária pontua a atuação de deputados e senadores de acordo com sua posição em projetos ligados a combate à corrupção, redução de privilégios e controle do desperdício de dinheiro público. O objetivo é desfazer a famigerada "memória curta" do eleitor brasileiro. 

Símbolo da liberdade 

A jornalista Miriam Leitão recebeu o prêmio ANJ de Liberdade de Imprensa de 2017. Miriam foi escolhida por ser um "símbolo de resistência" pela liberdade de imprensa, segundo o presidente da ANJ, Marcelo Rech. 

O joio e o trigo 

A gestão contaminada por ideologia durante a era PT, com política de campeãs nacionais e empréstimos a governos companheiros, turvou a percepção sobre a atuação do BNDES. No editorial da Gazeta do Povo, apontamos que é necessário separar a irresponsabilidade por vezes criminosa do lulopetismo da real e benéfica finalidade do banco. 

Um real debate sobre o banco deve alcançar o modelo de desenvolvimento necessário para o Brasil: não um capitalismo de compadrio e um Estado paquidérmico orbitado por meia dúzia de campeãs nacionais, mas uma economia dinâmica, diversificada, atenta às reais necessidades do povo e às demandas próprias de pequenos, médios e grandes empresários. 

É amanhã 

Amanhã tem Black Friday e a Gazeta do Povo fará uma cobertura em tempo real, indicando as melhores promoções e serviços. 

 

O Viver Bem já fez um recorte das melhores opções de turismo: hotéis, passeios, passagens aéreas e pacotes completos. 

 

Celebrada pelo comércio como uma prévia do Natal, a data também é repleta de reclamações dos consumidores - e estas são as seis mais frequentes

Big Brother 

Se você acha que desligar o celular o liberta de qualquer monitoramento, pode esquecer. O Google admitiu que o sistema Android se comunica com as torres de telefonia para localizar os usuários

Caetanear

Caetano Veloso conseguiu mais uma vitória na Justiça. Agora é o filósofo Olavo de Carvalho quem deve remover postagens em redes sociais que relacionam o cantor à prática de pedofilia. No seu pedido, os advogados do músico apresentam até uma definição própria de "olavete", os seguidores do filósofo. 

Contra o lugar comum 

O Banco Mundial questiona uma premissa presente em qualquer análise sobre educação no Brasil: de que nossos professores ganham mal. Segundo relatório divulgado na terça-feira, o salário inicial é compatível ao de países com renda per capita similar e a evolução dos ganhos é mais rápida que a média

Data marcada 

Será nos dias 27 e 28 de fevereiro o júri popular do ex-deputado estadual Carli Filho, acusado das mortes de Gilmar Yared Filho e Carlos Murilo de Almeida, em acidente de carro, em 2009. 

Últimos dias 

Termina no dia 30 o prazo para pedir abatimento no IPTU com base no programa Boa Nota Fiscal, da prefeitura de Curitiba. O desconto pode chegar a 30%. 

Concorrência 

A Scania apresentou um ônibus biarticulado projetado especificamente para atender Curitiba. Agora, as empresas que operam o transporte coletivo terão uma alternativa à Volvo, até então única fornecedora. O reflexo da concorrência deve ser baratear o preço dos veículos. 

No museu sem sair de casa 

O IFPR e o Google encontraram uma maneira de levar mais gente aos museus curitibanos sem que seja necessário sair de casa. Foram mapeados seis museus de Curitiba, que podem ser visitados a partir do Google Street View. Teatro Guaíra e MON serão os próximos a entrar para o tour virtual. 

Despedida de gala 

A torcida do Paraná fez longas filas para comprar ingresso do último jogo do time na Série B, sábado, contra o Boa Esporte, no Couto Pereira. A procura é estimulada pelo retorno do time à Série A após dez anos e por uma promoção da diretoria paranista, que permite ao torcedor pagar quanto quiser pelo ingresso. Para um investidor, o quanto quiser significa R$ 40 mil. Julio Filho explica o por quê. 

Vamos comer na Sete? 

A Avenida Sete de Setembro, em Curitiba, se tornou um polo gastronômico. São 13 opções, de vegano a churrascaria, no raio de apenas 1 quilômetro. 

 

O que será difícil encontrar não só na Sete, mas em vários outros restaurantes é polvo. O molusco está em falta, mas leia a explicação do Bom Gourmet antes de esbravejar contra o garçom. 

Curitiba Rock City 

Alessandro Andreola apresenta "Uma fina camada de gelo: o rock autoral e a alma arredia de Curitiba”, livro do advogado Eduardo Mercer sobre a cena musical em Curitiba. A obra faz um quem é quem do rock local e tenta explicar o motivo para o rock daqui nunca ter realmente decolado. 

Olho pro céu e vejo 

2018 será um ano para olhar muito para o céu de Curitiba. Será possível visualizar diversos fenômenos astrofísicos, de alinhamento de planetas a chuva de meteoros. Confira o calendário mês a mês.

 

Claro, depende de dias menos cinzentos que este começo de quinta-feira. Mas a sorte nos ajudará. Hoje e ao longo de 2018. Ótima quinta a todos!

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.