i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Efraim Rodrigues

Deixem a adolescência de lado

  • Porefraim@efraim.com.br
  • 18/02/2010 21:10

Ninguém me leva a sério quando falo em abrir mão de adquirir bens materiais. Rico ou pobre, temos sempre os maiores carros, casa e disco rígido que nossas posses permitam. Mais do que todos, os adolescentes acham que o "tiozinho tá de sacanagem" quando falo nisso.

Compreensível. Adoles­centes, talvez por constituição metabólica, agem como se não houvesse amanhã. Deveriam ser os mais preocupados com o futuro, já que o futuro para eles é bem grande. Para complicar mais, ao invés de conviverem com modelos inspiradores de adultos, são os adultos que seguem os adolescentes em seu imediatismo, modo de vida e até na estética esquelética. Homens e mulheres querem ser adolescentes para sempre.

Por esses motivos, não vejo muita receptividade quando falo na convergência de valores espirituais, ambientais e financeiros que sugerem a redução da quantidade, tamanho e potência dos objetos que nos cercam, para com isso ampliar nossa própria capacidade física e intelectual.

Para minha surpresa, descobri um aliado naquela que é talvez a mais radical das frentes inimigas: a moda. Em entrevista para a Folha de S. Paulo, o diretor de criação da Lacoste falou sobre a busca de qualidade e autenticidade, sobre seu desinteresse na ideia de moda como trocar de guarda-roupa a cada ano e sobre comprar menos e melhor. Só faltaria eventualmente dizer que um jacarezinho costurado em sua camiseta não o deixará nem mais alto, nem mais bonito nem mais rico (o contrário talvez...), mas isto talvez já fosse desprendimento demais.

A ideia de ter menos não é nova, muito menos uma moda estimulada pela última crise financeira mundial. Thoreau, Emerson, Sêneca e tantos filósofos gregos já falaram nisto. Se você é daqueles que acha que o motivo deles era inveja, então se mate de trabalhar para trocar de carro todo ano. Você merece. Vá adiante e troque a única vida que você tem por um monte de metal, plástico e vidro. Quem não merece são os bilhões de pessoas com quem você divide o dano ambiental desta orgia.

Falamos muito nos três Rs: redução, reutilização e reciclagem. E praticamos mais o último e menos vantajoso deles. Não se engane achando que fez algum bem para você e para a humanidade ao separar para reciclagem o papelão da embalagem de seu celular de última geração com capacidade impressionantes, mas verdadeiramente desimportantes. Você só fez a coisa certa se pensou, com muito cuidado, sobre a utilidade de cada um dos bens que poderia comprar e terminou abrindo mão da maior parte deles. Isto sim deixará você mais inteligente, mais rico e senão mais alto, pelo menos mais leve.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.