Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | /
| Foto: /

Bom Dia! O réu Luiz Inácio Lula da Silva depõe hoje ao juiz Sergio Moro, no inquérito do tríplex do Guarujá. Para ordenar a avalanche de informações sobre o interrogatório, recorro ao meme “nove verdades e uma mentira”, que fez sucesso nas redes sociais no longínquo abril de 2017. A vantagem é que a lista do “Bom Dia” já vem com gabarito. Partiu!

As verdades

1) As explicações que Lula deve

O depoimento deve servir para Lula explicar a Justiça seis questões cruciais, que ajudarão a detectar se o tríplex no Guarujá é, na verdade, pagamento de propina da OAS. Em seu depoimento, o presidente da construtora, Léo Pinheiro, indicou um dos pontos que exige explicação: o pedido que Lula teria a feito a ele para destruir provas. Kelli Kadanus cita outras cinco interrogações.

2) Lula pode mentir e não ser punido

Fernando Martins mostra como a legislação brasileira dá a Lula caminhos para fugir das questões do interrogatório. O ex-presidente pode se recusar a responder ou silenciar diante as perguntas de Sergio Moro. E mesmo mentir sem que isso acarrete em qualquer punição.

3) A prisão de Lula (hoje) é improvável

A proximidade do depoimento a Moro fez crescer os rumores de que Lula poderia ser preso hoje. Improvável. O processo ainda terá duas etapas entre o interrogatório e a sentença. E uma eventual pena de prisão depende de confirmação do Tribunal Regional Federal (TRF-4) para ser executada.

4) Lula tentou (de novo) suspender o depoimento

Dessa vez no Tribunal Regional Federal (TRF-4). A alegação, novamente, foi de falta de tempo para a defesa analisar provas. Uma última cartada deve ser tentada no Supremo Tribunal Federal (STF).

5) Hotéis se recusaram a hospedar Lula

Reinaldo Bessa conta como o medo de represália fez vários hotéis recusarem o pedido de reserva da comitiva de Lula. Apenas um topou. Mas só estadia. Nada de entrevista coletiva.

6) O apoio popular a Lula é fake

Getúlio Xavier mostra como a imagem de adesão popular à defesa de Lula de Curitiba não se sustenta. A “invasão vermelha” a Curitiba é formada pelos de sempre: PT, CUT e MST.

7) Instituto fora de circulação

O juiz Ricardo Leite suspendeu as atividades do Instituto Lula. O depoimento do ex-senador Delcídio do Amaral deu ao magistrado da 10ª Vara Federal de Brasília indícios suficientes de que a entidade “pode ter sido instrumento ou pelo menos local de encontro para a perpetração de vários ilícitos criminais”

8) Lula já foi ovacionado em Curitiba

Aconteceu em 2003, na primeira visita como presidente da República. Nomes políticos como Roberto Requião, Flavio Arns, Osmar Dias e Alvaro Dias deram palanque a Lula, que até 2009 era bem avaliado na cidade que, sete anos mais tarde, ele apelidaria de República de Curitiba. João Frey faz o resgate histórico.

9) O depoimento já é um acontecimento histórico

Rogério Galindo capta que, mesmo sendo uma etapa normal de um processo penal, o depoimento de Lula a Moro será um episódio que será estudado nos livros de História. “E nós podemos passar para a História como aqueles que souberam ponderar democraticamente sobre este momento ou como os histéricos que transformaram isso em um miserável conflito entre fanáticos”, analisou.

A mentira

A narrativa petista do “nós contra eles”

Em nosso editorial, evidenciamos o nítido esforço de Lula e o PT para impor mais uma guerra de comunicação. A narrativa da vez é tirar Sergio Moro do posto de juiz isento do caso, pregando nele um selo de parcialidade. “Um procedimento corriqueiro de um processo criminal está sendo transformado em um carnaval fora de época movido por uma guerra de narrativas que distorce deliberadamente a verdade ao transformar o trabalho da Justiça em luta de classes ou perseguição política típica de regimes de exceção.”

O discurso dos petistas que desembarcaram em Curitiba ontem reforça este espírito de guerrilha. Rui Falcão, presidente do PT, chamou Curitiba de monarquia absolutista. Gleisi Hoffmann chamou o processo de mais político que judicial e cobrou a apresentação de provas.

“Sem essa narrativa de perseguida pelo sistema, não resta mais nada à esquerda”, sintetiza Rodrigo Constantino.

***

Sentiu falta de algo mais sobre o depoimento? Kelli Kadanus preparou o guia definitivo sobre o interrogatório de Lula a Sergio Moro. Está desconfiado de que será um pouco caótico circular por Curitiba hoje? Esteja certo de que sim, mas a Cecília Tümler traz dicas para fugir dos transtornos.

Ao longo do dia, nosso tempo real conta todo o impacto político e no cotidiano de Curitiba do depoimento de Lula a Sergio Moro.

Para completar, Leandro Narloch faz uma confissão: a Lava Jato o deixou com mais orgulho de ser brasileiro. E você, qual o seu sentimento?

A democracia que queremos

Larry Diamond, professor e sociólogo político da Universidade de Stanford, esteve ontem, em Curitiba, para o lançamento da 2ª edição da Coletânea da Democracia, pelo Instituto Atuação. Em entrevista a Gisele Eberspacher, disse que o brasileiro de hoje exige uma democracia que valorize a transparência, o bom comportamento dos líderes. Mas também ressalta que o processo democrático deve ser parte permanente de nossas vidas. “A primeira responsabilidade é viver uma vida democrática e ter um comportamento democrático na sua própria vida, com seus filhos, colegas, amigos e assim por diante”, afirmou.

Alô! Jair?

Sergio Moro ligou para Jair Bolsonaro para explicar que não ignorou o deputado em desembarque no Aeroporto de Brasília, em março – o vídeo viralizou na web, acompanhado de textões e textinhos “lacradores”. Bolsonaro revelou a história com exclusividade a Evandro Éboli e Moro, via assesoria da Justiça Federal, confirmou o telefonema.

A reforma que segue

Em dia de Congresso cercado por policiais, a Comissão Especial da Câmara votou os destaques do texto-base da reforma da Previdência. Agora, o projeto segue para o plenário.

A reforma que patina

A bancada da Bíblia conseguiu derrubar item da reforma política que exigia que candidatos de 40 profissões se deixassem suas funções no mínimo seis meses antes da eleição. Líder religioso estava na lista.

É fake

A Justiça do Rio condenou o Facebook a indenizar uma mulher que teve um perfil falso, com fotomontagens eróticas, montado na rede social em seu nome.

É fake

A galáxia muito, muito distante de Guerra nas Estrelas é sintoma claro da falta de um jornalista entre as inúmeras profissões retratadas nos oito episódios da série. Fake news a serviço da ficção. Rá!

É fake?

A italiana Mokase lançou uma capinha de celular que (abençoados!) prepara café expresso. Rodrigo Ghedin diz que o acessório é tão estranho que nem parece real. Ei, Ghedin, quero uma dessas sobre minha mesa até 18 horas para eu tirar qualquer dúvida.

Ah, meus 20 anos!

Alex Macheras tem 20 anos e viaja o mundo testando a primeira classe de companhias aéreas. Essa é seu emprego. Macheras registra tudo nas redes sociais, mas não revela seu salário (como isso fosse evitar a invej... digo, admiração de todos pela sua genial ocupação. Alvíssaras!)

No Paraná...

... Requião, o rebelde, recusou-se a participar da reunião do PMDB sobre a reforma da Previdência. Ele deve votar contra (como de costume), mas ninguém no partido parece realmente incomodado, como transparece a reportagem de Catarina Scortecci.

... Ratinho Júnior convidou o PSDB, partido de Beto Richa, a indicar seu candidato a vice para a eleição estadual de 2018. Direto do Caixa Zero.

... 4 das 40 melhores cidades pequenas do Brasil para envelhecer estão no Paraná. Tem... ah, não vou dar spoiler, não. Clica aí, nobre leitor.

Em Curitiba...

... O Coritiba criou um Comitê de Produto, responsável por tirar do papel – e da maquete - o projeto do novo Couto Pereira. Conta Julio filho.

... Quer ir ao show do Maroon 5? Corra! Metade dos ingressos já foi vendida. E tem desconto do Clube Gazeta, sugar!

... Felipe Rocha conta tudo que você precisa saber sobre o Coolritiba, festival que rola sábado, na Pedreira Paulo Leminski, com Carol Conká, Criolo, Clarice Falcão e Novos Baianos.

Este resumo é publicado de segunda a sexta-feira, sempre às 7 horas, e atualizado ao longo da manhã. Também é enviado por notificação para quem tem o aplicativo da Gazeta do Povo no celular (Android ou iOS).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]