i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Transparência

Alep recorre e consegue suspender liminar sobre gastos com publicidade

  • 01/09/2020 19:24
Deputado estadual Luiz Claudio Romanelli (PSB), primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, na sessão remota desta terça-feira (01)
Deputado estadual Luiz Claudio Romanelli (PSB), primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, na sessão remota desta terça-feira (01)| Foto: Dálie Felberg/Alep

A pedido da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná (Alep), o desembargador Carlos Mansur Arida, da 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, suspendeu a liminar que dava um prazo de 72 horas para o presidente da Casa, deputado estadual Ademar Traiano (PSDB), entregar ao deputado estadual Homero Marchese (Pros) todos os detalhes sobre os gastos do Legislativo com publicidade externa. A decisão de Arida foi assinada nesta segunda-feira (31).

As informações do Paraná no seu WhatsApp

Marchese procura saber quais valores foram repassados para as empresas, a título de publicidade, de forma individualizada. No site da Alep, o Portal da Transparência revela os valores globais e os nomes das empresas, mas não os pagamentos individualizados. À Gazeta do Povo, o primeiro-secretário da Alep, deputado estadual Luiz Claudio Romanelli (PSB), tem sustentado que a divulgação global dos valores atende integralmente o que determina a legislação e que outros órgãos públicos utilizam o mesmo modelo em seus sites.

Alegando que seu pedido de informações à Alep não foi atendido, Marchese recorreu à Justiça Estadual e, no último dia 18, obteve uma liminar favorável. Naquela data, a juíza de Direito Substituta Diele Denardin Zydek, da 5ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, deu um prazo de 72 horas para a Alep entregar as informações solicitadas por Marchese, sob pena de multa diária de R$ 5 mil.

Mas a Alep entrou com um agravo de instrumento (tipo de recurso) contestando a liminar concedida a Marchese. E o recurso foi acolhido. “(...) Ao que parece, as informações solicitadas (...), consistente na relação dos valores gastos pela Assembleia Legislativa com veiculação de publicidade no ano de 2019, podem ser obtidas com o simples acesso virtual ao Portal da Transparência”, escreveu o desembargador Carlos Mansur Arida, em sua decisão de segunda-feira (31).

Procurado nesta terça-feira (1) pela Gazeta do Povo, Marchese informou que vai entrar com embargos de declaração, pedindo para que o desembargador esclareça “se entende que, pela lei, é suficiente divulgar valores globais ou se, como entendemos, os princípios da administração pública mandam divulgar valores individuais”.

No site da Alep, consultado nesta terça-feira (1) pela reportagem, consta que a Concorrência Pública 01/2019 resultou em contratos assinados em 25 de outubro do ano passado com três empresas, a Trade Comunicação e Marketing, a TIF Comunicação e a Inam Publicidade e Propaganda. Os contratos vigoram por um ano e, conforme estabelecido no edital da concorrência pública, a Casa pode gastar até R$ 30 milhões ao longo dos 12 meses no âmbito dos três contratos.

Até 30 de abril de 2020, a Assembleia Legislativa gastou mais de R$ 3,5 milhões (R$ 3.673.519,06) com as três empresas, que, por sua vez, pagam para a inserção de campanhas da Casa em dezenas de veículos de comunicação. A lista com mais de 100 veículos de comunicação também consta no site, embora não seja possível saber quanto cada um recebeu, de forma individualizada. Além de campanhas da Assembleia Legislativa, as empresas contratadas pela Casa também fazem pesquisa de imagem, para medir o impacto das campanhas veiculadas junto à população.

5 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 5 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • R

    R.O

    ± 1 horas

    Analisando os números do PDF disponível no site da ALEP nota-se: R$46 mil foram gastos em mídia na cidade de Francisco Beltrão R$97 mil foram gastos em mídia em Cascavel e R$25 mil foram gastos emmídia em Londrina. E nada em Curitiba, Guarapuava, Maringá, Foz? Quais deputados representam estas regiões? Pq escolheram estes municípios? Quais foram os portais/sites/jornais? Em Francisco Beltrão teve até Outdoor. Apoio a ação do Dep. Marchese! A apresentação da prestação de contas deve conter o nome/CNPJ/Nota Fiscal das empresas fornecerdoras do serviço!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • A

      Allan Jose Alves

      ± 3 horas

      Se não querem detalhar é porque que caroço neste angu., E uma vai aparecer. Estranho o desembargador achar que esta tudo certo. Pode puxar o fio que vem coisa.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • P

        PAULO 1950

        ± 3 horas

        gastar R$ 30 milhões por ano para fazer propaganda enganosa como essa que a Assembleia Legislativa repassou verbas para a COVID. O dinheiro utilizado nesse repasse pertence ao povo paranaense e não aos deputados. Vergonha essa ALEP.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • J

          JJP

          ± 4 horas

          cuidado, roubaneli, aquele que fura pedágio, lambe botas da maria louca..... essa turma é manjada, só suspende quando não deu p/ morder algum!

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • B

            BANESTADO

            ± 15 horas

            Ora. Ora Uma Vergonha: ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO PARANÁ, tem direito em Gastar em 12 meses 30 MILHÕES, em publicidades?? Mas que Vergonha? Publicidade do que? das MORDOMIAS?, Orgãos Estatais DEVEM SER PROIBIDOS A GASTAR COM PUBLICIDADE? Governador Ratinho, Vai deixar assim mesmo? é Pra isso que Libera Recursos? e o aumento do Funcionalismo do Executivo< Professores, Policia, e outros NADA?

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            Fim dos comentários.