Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Cidade de Morretes, no Litoral do Paraná.
Cidade de Morretes, no Litoral do Paraná.| Foto: Brunno Covello/Gazeta do Povo/ Arquivo

Por pouco o único hospital de Morretes, cidade com 16,5 mil habitantes no Litoral do Paraná, não ficou sem atendimento médico nesta sexta-feira (16). Isso porque sete profissionais, entre eles os três médicos que atenderiam no plantão diurno desta sexta, tiveram que ser afastados do trabalho por estarem com Covid-19 ou dengue.

Receba notícias do Paraná no WhatsApp

O diretor do Hospital e Maternidade Morretes, Manoel Medeiros Machado, chegou a postar na noite de quinta-feira (16) um vídeo no site da prefeitura informando a população de que não haveria atendimento médico nesta sexta. Porém, ainda de manhã, a empresa que fornece médicos ao município conseguiu repor seus dois profissionais, um enviado de Curitiba e outro, de Paranaguá. "Se não fosse essa reposição, a cidade ficaria sem médico", afirma Machado. O terceiro médico afastado faz parte do próprio quadro da Secretaria Municipal de Saúde.

Estão afastados do hospital de Morretes por Covid-19 dois médicos, uma enfermeira, uma técnica de enfermagem e uma cozinheira. Já por dengue estão se recuperando um médico e uma técnica de enfermagem. Os sete profissionais doentes representam 7% do total de 100 funcionários do hospital.

"Esse é o pico de afastamentos de funcionários do hospital desde que começou a pandemia. Estamos tendo que nos virar, com jogo de cintura, com um ajudando o outro para superar esse problema", afirma o diretor do hospital, que também teve de se afastar do trabalho mês passado por Covid-19.

Nenhum dos profissionais afastados está internado. Todos se recuperam em casa. "Os infectados pela Covid-19 estão com sintomas leves, já que foram vacinados", aponta Machado.

Por dia, o Hospital e Maternidade Morretes atende entre 50 e 80 pacientes. Duas pessoas com Covid-19 estavam internadas na unidade nesta sexta, mas já com transferência agendada para outro hospital.

6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]