i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Estradas

OAB Paraná debate novo modelo de pedágio, vê pontos positivos, mas rejeita outorga

  • PorAngela Luvisotto, especial para a Gazeta do Povo
  • 23/02/2021 19:58
Praça de pedágio na BR-376, em São José dos Pinhais (PR), há instantes. Imagens aéreas: PRF.
Discussão de novo modelo de pedágio está mobilizando vários setores da sociedade paranaense.| Foto: PRF/Divulgação

A OAB Paraná promoveu na manhã desta terça-feira (23) uma reunião aberta para discutir o modelo de concessão de rodovias proposto pelo governo federal para o Paraná. O objetivo do encontro, que foi transmitido pelo canal do Youtube da ESA (Escola Superior de Advocacia do Paraná), foi esclarecer pontos do edital sob os aspectos econômico, jurídico e político, além de gerar argumentos para que o Conselho Pleno da OAB defina como vai se posicionar na audiência da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), que acontece nesta quarta-feira (24).

WhatsApp: receba um boletim diário com notícias do Paraná

De acordo com o presidente da OAB Paraná, Cássio Telles, o posicionamento do conselho tende a rejeitar o modelo. Segundo o presidente “a cobrança de outorga não garante o cumprimento do contrato e onera o preço final da tarifa”. Telles afirma ainda que “a outorga é cobrada pelo poder concedente quando ele entrega uma estrutura para o ente particular. No caso do Paraná, os usuários das rodovias já pagaram pela estrutura existente, portanto, a outorga nesse caso, passa a ser apenas um critério de desempate no leilão e vai inviabilizar um desconto maior para os usuários das rodovias.”

Durante a reunião também foram ressaltados os pontos positivos do modelo proposto pelo governo federal. A parte de engenharia, por exemplo, foi destacada de João Arthur Mohr, gerente de assuntos estratégicos da Fiep-PR (Federação das Indústrias do Paraná). “O desconto para uso frequente, a detecção automática de acidentes e o wi-fi em toda a rodovia são inovações interessantes contidas no modelo”, elogiou.

Sob o aspecto jurídico, a professora de direito administrativo da FGV (Fundação Getúlio Vargas), Vera Monteiro, que destacou que o estado de São Paulo já opera suas rodovias com contratos baseados no sistema de outorga, defendeu que o modelo tem mecanismos jurídicos para garantir a execução das obras e manter a tarifa baixa. O que é importante, de acordo com ela, é avançar na fiscalização dos contratos. “É preciso contemplar a ideia de boa governança, com, por exemplo, uma equipe permanente de monitoramento. É preciso termos mais maturidade para o aspecto da gestão dos contratos”, opinou.

Os contratos atuais vigentes no Paraná vencem no próximo mês de novembro. O modelo proposto pelo Ministério da Infraestrutura para o estado tem encontrado resistência entre o setor produtivo e também entre as lideranças políticas paranaenses. Na reunião desta terça-feira (23), o deputado estadual Luiz Cláudio Romanelli rejeitou o modelo em discussão e afirmou que “se não for bem feita, a concessão pode comprometer o desenvolvimento do Paraná pelos próximos 30 anos”. O deputado disse ainda que “o Paraná precisa evitar o pesadelo de pagar o pedágio mais caro do país, sem ter as obras necessárias executadas”.

3 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 3 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • C

    C R Berger

    ± 27 minutos

    Aproveitar a pauta para louvar a OAB por questionar no STF, o aumento abusivo dos valores de cartórios. Aquele que os deputados aprovaram, que o governador não se manifestou nem a favor, nem contra, como é de sua característica. Sempre em cima do muro. Ministra Carmem Lúcio, relatora. ABO e Dra. Carmem em defesa do povo do Paraná. Enfim, alguém pra eu elogiar e agradecer. E dizem que eu só desço a ripa!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • C

      C R Berger

      ± 32 minutos

      Parabéns presidente da OAB Paraná, Dr Cássio Telles e a toda ABO. Atualmente, os únicos defensores do povo. Enfrentamento jurídico contra os abusivos preços de pedágio. Tem que acompanhar também a entrega das obras que fazem parte do contrato que está terminando. Parece que vão entregar o que bem entenderem.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • S

        Sr. Walker

        ± 1 horas

        Arre que o Sindicato dos Ladrões de Terno, vulgo OAB, vai fazer alguma coisa a favor dos cidadãos de bem. Aleluia Senhor.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        Fim dos comentários.